CEZAR CANDUCHO

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Lula vai à Justiça contra ‘Veja’ por reportagem mentirosa e ofensiva.



A defesa do ex-presidente classifica a reportagem de capa da revista desta semana como “repugnante” e aponta “absoluta ausência de elementos que possam lhe dar suporte”
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ingressou com ação judicial nesta quarta-feira (29) contra a revista “Veja” por danos morais. A ação é direcionada aos responsáveis pela matéria de capa da publicação desta semana, no qual insinua que o petista foi citado em suposto depoimento de delação premiada de José Adelmário Pinheiro, executivo da OAS, preso na Operação Lava Jato.
A reportagem foi desmentida pela OAS, no sábado (25). “Sobre a reportagem da Veja deste final de semana, José Adelmário Pinheiro e seus defensores têm a dizer, respeitosamente, que ela não corresponde à verdade. Não há nenhuma conversa com o MPF sobre delação premiada, tampouco intenção nesse sentido”, disse a empresa por meio de nota.
A defesa do ex-presidente, por meio de nota, classifica a reportagem como “repugnante” e aponta “absoluta ausência de elementos que possam lhe dar suporte”.
“A reportagem repete práticas comuns a VEJA: mente, faz acusações infundadas e sem provas, apresenta ilações como se fossem fatos, atribui falas e atos, não tem fontes e busca atacar, de todas as formas, a honra e a imagem do ex-presidente Lula”, afirma a nota.
Na ação, os advogados de Lula argumentam ainda que, de acordo com jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, “a liberdade de comunicação e de imprensa pressupõe a necessidade de o jornalista e/ou o veículo pautar-se pela verdade”.
Leia a nota na íntegra:
“NOTA À IMPRENSA

Lula aciona a Justiça contra mentiras de VEJA
São Paulo, 29 de julho de 2015,
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou nesta quarta-feira (29) com ação judicial por reparação de danos morais contra os responsáveis pela matéria de capa da revista VEJA desta semana.
São alvos da ação Robson Bonin, Adriano Ceolin e Daniel Pereira, que assinam as reportagens de capa da edição 2.436, que chegou às bancas em 25 de julho passado, além do diretor de redação Eurípedes Alcântara.
“O texto é repugnante, pela forma como foi escrito e pela absoluta ausência de elementos que possam lhe dar suporte”, destacam os advogados de Lula na ação. A peça reafirma também que, de acordo com jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, “a liberdade de comunicação e de imprensa pressupõe a necessidade de o jornalista e/ou o veículo pautar-se pela verdade”.
A reportagem repete práticas comuns a VEJA: mente, faz acusações infundadas e sem provas, apresenta ilações como se fossem fatos, atribui falas e atos, não tem fontes e busca atacar, de todas as formas, a honra e a imagem do ex-presidente Lula.”
***
***
***
Primeiro compromisso de um governo é escutar e aceitar críticas, afirma Dilma.



Usuários da internet poderão opinar e contribuir na elaboração de programas do governo, por meio da plataforma digital Dialoga Brasil.
A presidenta Dilma Rousseff lançou nesta terça-feira (28) uma ferramenta para ampliar a participação dos brasileiros na elaboração de programas do governo. Por meio do site Dialoga Brasil, a sociedade poderá opinar e sugerir propostas. No lançamento, Dilma disse que a ferramenta será “uma das maiores e melhores formas democráticas de falar com a sociedade”.
“O primeiro compromisso de um governo é escutar, ouvir, receber sugestões, aceitar comentários e críticas. É muito difícil governar um país da dimensão do Brasil sem ouvir as pessoas”, afirmou, ao lado de cinco ministros.
Para a presidenta, o site é uma ferramenta que fortalece a democracia brasileira, além de fomentar melhoria na vida da população. Dilma citou diversos programas, como o Mais Médicos, o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida que foram criados pelo governo após discussões com toda a sociedade brasileira.
Dilma dialogue 28-07-2015-33
“É muito difícil governar um país da dimensão do Brasil sem ouvir as pessoas. É muito difícil governar um país do tamanho do Brasil sem perceber que as grandes iniciativas que tivemos até agora, elas quase todas vieram através de momentos de participação popular, de diálogos, de críticas, de comentários sobre a situação do país”, afirmou.

Em caráter experimental há dois dias, o perfil Dialoga Brasil no Facebook obteve mais de 2,2 mil curtidas na página. Pelo Twitter, o endereço registrou 133 seguidores. Pelas redes sociais o perfil  instiga o internauta a expressar sua opinião sobre temas que geram discussão no Brasil. Foram disponibilizados questionamentos, como “O Samu é ambulância de pobre ?”, “Bolsa Família é ‘dar o peixe ?’ “, “A prova do Enem deve ser digital ?”.
Com o lançamento oficial os temas lançados serão sobre a redução da pobreza, saúde, educação e segurança. O objetivo é saber o que pensa a sociedade. Para se manifestar, o internauta terá que fazer um cadastro ou utilizar seus dados pessoais do Facebook ou Google.
Os ministros presentes na cerimônia destacaram que as ações conjuntas pela rede social possibilitaram resultados positivos para o país.
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, destacou que a medida do governo irá proporcionar “integração das forças policiais e maior participação da União”. Cardozo relembrou que o trabalho conjunto será semelhante ao planejamento da Copa do Mundo.
“Segurança Pública Integrada são algumas das políticas públicas que vão receber sugestões”, disse.
As ações do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, referentes ao Brasil Sem Miséria, Cisternas e o Bolsa Família por exemplo, poderão receber contribuições e aperfeiçoamentos dos internautas.
Durante o lançamento, o público presente pode expressar suas opiniões e propostas. Fernanda Benvenutti, representante do Conselho Nacional de Segurança Pública da Paraíba, sugeriu que o governo federal crie “um pacto para redução de homicídios de negros, homossexuais e indígenas”.
Outra proposta foi apresentada pela presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Carina Vitral que pediu que sejam ampliadas as universidades federais no país e exigiu a execução do Plana Nacional de Educação (PNE). Vitral também pontuou que o governo não pode permitir retrocessos na educação, como a proposta que tramita no Senado de José Serra (PSDB-SP) que busca alterar normas de exploração do pré-sal.
“O projeto do Serra quer acabar com o modelo de partilha. Vai prejudicar o repasse dos royalties para a educação. Não podemos permitir sua aprovação”, disse Vitral.
A inauguração oficial da ferramenta foi considerada por Dilma Rousseff “um momento especial”. A presidenta reforçou em seu discurso que “o primeiro compromisso de um governo é escutar, ouvir, receber sugestões, aceitar comentários e críticas”.
Foto e fonte: Agência PT de Notícias
***
***
***
Banco do Brics vai contribuir para a retomada do crescimento na América Latina.



Estudo da Comissão das Nações Unidas aponta para a necessidade de ampliar investimentos para que região volte a crescer.
Os países da América Latina e Caribe crescerão, em média, 0,5% em 2015, com retração de 0,4% da América do Sul, de acordo com estimativa da Comissão Econômica da América Latina e Caribe (Cepal), das Nações Unidas, divulgada nesta quarta-feira (29). Para a Cepal, o Banco do Brics terá papel fundamental para a retomada do crescimento regional, por impulsionar investimentos, sobretudo em infraestrutura.
“Redinamizar o crescimento no curto e longo prazo é necessário para impulsionar o investimento público e privado em tempos complexos”, declarou a secretária-executiva da Cepal, Alicia Bárcena, durante o lançamento do Estudo Econômico da América Latina e do Caribe 2015.
“Isto pode ser realizado com regras fiscais que protejam o investimento, recorrendo a parcerias público-privadas e a novas fontes de financiamento, como os bancos de investimentos e infraestrutura dos países BRICS, e mecanismos alternativos como bônus verdes e empréstimos triangulares”, acrescentou.
A Cepal estima que o Brasil enfrentará retração de 1,5% no PIB, em relação a 2014. A análise coincide com a estimativa de -1,49% divulgada em relatório na semana passada pelo Ministério do Planejamento.
A Venezuela deverá ter queda de 5,5%, o pior resultado da região. De acordo com o documento, o resultado regional deve-se ao lento crescimento econômico mundial, influenciado pela desaceleração econômica da China e de outras nações emergentes que são parceiras comerciais dos países da América Latina e do Caribe.
A análise aponta que as trocas comerciais se manterão estagnadas, “no que já se transformou em um problema estrutural da economia mundial”. A menor demanda se soma à queda dos preços de produtos básicos e à maior volatilidade e incerteza dos mercados financeiros.
No cenário interno, a crise se explica pela redução de investimentos e pela desaceleração do consumo. “A redução da taxa de investimento e a menor contribuição da formação bruta de capital ao crescimento são preocupantes, já que não somente afetam o ciclo econômico, mas a capacidade e a qualidade do crescimento de médio e longo prazo”, alerta o estudo.
Medidas – A Cepal orienta os países a adotarem políticas que estimulem o investimento para recuperar a acumulação de capital e a produtividade econômica. “Por isso, é necessário estabelecer um marco de políticas públicas que promovam tanto o investimento público quanto o privado”, especifica. O estudo aponta como necessário melhorar o acesso de pequenas e médias empresas ao financiamento produtivo.
Em resposta à crise econômica, o governo brasileiro adotou uma série de medidas para a redução de gastos, conhecida como ajuste fiscal, lançou uma nova etapa do Plano de Concessões para atrair investimentos privados para o setor de infraestrutura e tenta avançar no Congresso Nacional a reforma do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), entre outras ações.
***
***
***
Minas Gerais promove Simpósio Nacional do Morango.



Prazo para inscrições encerra-se dia 31; Minas é o maior produtor nacional da fruta, que gera 15 mil empregos diretos no estado.
Termina nesta sexta-feira (31/07) o prazo para as inscrições no 7º Simpósio Nacional do Morango, evento técnico que será realizado no período de 11 a 14 de agosto no campus Inconfidentes do Instituto Federal Sul de Minas Gerais (Ifsuldeminas), em Pouso Alegre. Os interessados podem fazer as inscrições pelo site simposiomorango.ifs.ifsuldeminas.edu.br. Podem participar pesquisadores, professores, estudantes, técnicos, produtores e representantes dos variados segmentos da cadeia produtiva do morango. A realização é da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), Epamig e Ifsuldeminas, com o apoio do IMA, Embrapa, Prefeitura de Pouso Alegre e Fundação Carlos Silvério da Rocha.
Fruta de sabor inigualável, atrativa pela cor, brilho e irresistível pela beleza, o morango tem aberto as portas para o comércio fácil que garante o sustento de milhares de famílias em todo o país. Minas Gerais é o estado responsável pela maior produção nacional, em torno de 72,7 mil toneladas, sendo que 95% está concentrada na região Sul, onde as condições de solo e clima favorecem o plantio. Devido à expansão dos cultivos em Minas, atualmente a cultura do morangueiro gera cerca de 15 mil empregos diretos e mais de 24 mil indiretos.
De acordo avaliação da comissão organizadora do simpósio, com as maiores exigências ambientais e sociais, bem como dos consumidores por um produto com melhor aspecto de qualidade, a nova ordem no setor produtivo é a adequação às legislações e ao mercado mais consciente e exigente que está surgindo no Brasil. O evento será uma oportunidade para todos os setores envolvidos na cadeia produtiva do morango debaterem os principais problemas que afetam a cultura, apresentarem novas tecnologias, trocarem informações e também conhecerem os cultivos do Sul de Minas Gerais.
Para o gerente da regional Emater-MG de Pouso Alegre, Alexandre Kurachi, a realização do 7º Simpósio Nacional do Morango coloca em evidência a importância de Minas Gerais na atividade. “O evento propiciará a integração dos diversos segmentos da cadeia produtiva, além possibilitar a discussão de pontos estratégicos para a manutenção e desenvolvimento da cultura do morango no país”, ressalta. De acordo com o gerente, o Sul de Minas tem cerca de cinco mil produtores na atividade. A região tem uma área plantada de aproximadamente 1.423 hectares de morango e produção em torno de 64 mil toneladas/ano.
***
***
***
Cemig é uma das empresas mais transparentes do país pela 12ª vez consecutiva.



O reconhecimento veio com o Troféu Transparência, concedido pela Anefac-Fipecafi-Serasa Experian.
Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) integra a lista das 20 empresas mais transparentes do país, entre as corporações de capital aberto com faturamento acima de R$ 5 bilhões. O reconhecimento veio com o Troféu Transparência, concedido pela Anefac-Fipecafi-Serasa Experian. A cerimônia de entrega do prêmio às vencedoras do 19º Troféu Transparência acontece no dia 24 de setembro, em São Paulo.
A Cemig permanece há 12 edições consecutivas recebendo o prêmio e, para o superintendente de Controladoria da Cemig, Leonardo George de Magalhães, isso representa o reconhecimento externo do esforço da Cemig em ser transparente na divulgação das suas operações, com clareza e de forma adequada.
“Como empresa do setor de energia elétrica e de gás, com mais de dez milhões de clientes, e também de capital aberto, com milhares de acionistas em todo o mundo, ser transparente e prover informações úteis e de qualidade à sociedade é um dever. Dessa forma, graças ao talento e comprometimento da equipe, é que abraçamos o desafio da busca contínua de melhoria na qualidade das Demonstrações Financeiras da Cemig, sendo que esse troféu vem indicar que estamos no caminho certo”, declara Leonardo.
Troféu Transparência.
Criado em 1997, o prêmio incentiva a transparência corporativa no mercado, reconhecendo publicamente e homenageando as empresas que demonstram mais clareza na divulgação dos seus balanços contábeis. O Troféu Transparência avalia a qualidade e o grau das informações contidas nas demonstrações e notas explicativas, a transparência das informações prestadas, a qualidade e consistência do relatório de administração, a aderência aos princípios contábeis, entre outros. Ao todo são três categorias da premiação: Empresas de Capital Aberto (com faturamento acima de e até R$ 5 bilhões) e Empresas de Capital Fechado.
***
***
***
Mulheres de várias de cidades no Estado serão homenageadas com medalhas e diplomas.


O Fórum Estadual de Mulheres Negras de Minas Gerais em parceria com a Secretaria Estadual de Mulheres do PT, estará dia 31 de julho, Dia Internacional de luta das Mulheres Africanas, realizando seu 6º Seminário Estadual, com tema:- “Historia e Vidas Futuras”.
O objetivo central é reunir as principais lideranças de Minas, que estão organizadas em sindicatos, centrais, representantes do executivo e parlamento, comunidades tradicionais de matrizes africanas e empreendedoras e acadêmicas que fazem a defesa das mulheres negras nestes espaços, para debater questões que estão em pauta e aprovação do II MANIFESTO que será realizada leitura na abertura do seminário pela Dicota Djanganga do CEN (Coletivo de Entidades Negras).
Durante o evento, mulheres negras denominadas “MULHERES de DESTAQUES” de várias cidades no Estado serão homenageadas com medalhas e diplomas ofertados pelo Centro de Referência da Cultura Negra e Venda Nova e lembranças da Coordenadoria de Promoção da Igualdade Racial da cidade de Montes Claros.
As mulheres negras homenageadas foram escolhidas entre centenas que desenvolvem trabalhos em Minas Gerais, em sua maioria são matriarcas que ao longo de sua historia acadêmica, na militância social e politica, sempre realizaram a defesa da mulher negra, promovendo a alto estima das mulheres negras, o bem estar e o combate às desigualdades raciais.
Entre as matriarcas homenageadas 03 (três) Mulheres Negras jovens que já se destacam pelo seu trabalho desenvolvido em defesa dos direitos humanos e das mulheres negras.
A Coordenação do evento sesta sendo realizada por Mônica Aguiar militante feminista, blogueira, coordenadora Geral do Centro de Referencia da Cultura Negra de Venda Nova e diretora no Fórum Estadual de Mulheres Negras de Minas Gerais.
Serão agraciadas:
  1. RECREIO- ANA AMÉLIA ARAUJO:Coordenadora da Associação de Caxambu de Recreio (ASCAREC)./ Presidente do Clube Flor da Mocidade, espaço legítimo de preservação da memória e identidade Negra.
  2. Leopoldina – Professora Doutora Beatriz Bento de Souza: Consultora da Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra e de Combate ao Trabalho Escravo no Brasil, da Ordem dos Advogados do Brasil/ Diretora da Unidade de Leopoldina da Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG Leopoldina MG
  3. Araxá – Credinéia Maria dos  Santos  Silva –Vice Presidente da Escola de Samba São Pedro / Participante de  Guarda de Congada Moçambique Raízes  Africana / Vereadora 2014 à 2015 .
  4. BELO HORIZONTE – DIKOTA DJANGANGA D’NUMZAMBE:Coord. Exe. Estadual CEN/MG – Coletivos Entidades Negras / Presidenta do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial – COMPIR/BH
  5. NOVA LIMA  – EDNA ANTONIA JACINTO: Secretária da Coordenadoria de promoção da Igualdade Racial de Nova Lima / Coletivo de Mulheres do PT.
  6. ALÉM PAIRAIBA – MARCINÉIA GONÇALVES CÂNDIDOPós-graduanda em Gestão Escolar / Pós-graduada em Planejamento / Pós-graduada em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça.
  7. BELO HORIZONTE – MARIA DOS ANJOS PEREIRA MADU –Coordenadora do Grupo de Dança Afro Odum Orixás.
  8. JUIZ DE FORA – MARA GERALDA DE SOUZA LOPES:Presidente da Copdef( Cooperativa das pessoas portadoras de deficiência de Juiz de Fora) e Presidente do Conselho Estadual de Economia Popular Solidária(CEEPS)…
  9. POM PÉU – MARLUCIA PATROCINIA DA SILVA/ QUILOLBOLA:COMSELHO DE PROMOÇÃO DE IGUALDADE RACIAL. MEMBRO DO CONSELHO DE ASSISTENCIA SOCIAL DE POMPEU MENBRO DO CONSELHO DOS DIREITOS DA PESSOA IDOSA.
  10. NOVA LIMA   – MÔNICA REGINA JACINTO REIS– PÓS- GRADUADA EM PSICOPEDAGOGIA E ENSINO DA HISTÓRIA DA ÁFRICA E CULTURA AFRO BRASILEIRA / ESCRITORA E PESQUISADORA  DA EDUCAÇÃO  PARA AS RELAÇÕES ETNICO – RACIAIS / ASSESSORA TECNICA PARA A EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ETNICO – RACIAIS em Nova Lima.
  11. BELO HORIZONTE – ROSEMEIRE PINTO – Conselheira Tutelar /Presidente da Associação Bem Estar de Moradores Sem Casa  Assistência Social da Vila Sumare e Adjacências .
  12. BELO HORIZONTE – SHEILA CLEONICE COSTA BOTELHO: Administradora  de Empresas / Coordenadora da Comissão de Gênero dos Agentes de Pastoral Negros – APN’s ( Agentes  Pastorais Negros ) de Minas Gerais. Conselheira Municipal da Promoção da Igualdade Racial de Belo Horizonte.
  13. BELO HORIZONTE – VALÉRA REGINA NEVES COELHO /MAKOTA KIMUNANGI:  Gestão em Recursos Humanos/  Militante do movimento negro social: infância/juventude, mulheres negras, Comunidade de Matriz Africana.
  14. BELO HORIZONTE  VANESSA BECO : Secretaria Executiva do Fórum das Juventude da Grande BH pela campanha Juventudes contra Violência / Ativista liderança em grupos locais dos segmentos: Cultura HipHop, movimento negro e feminismo Negro.
  15. MONTES CLAROS –  VERA NICE DOS SANTOS  : COORDENADORA DE POLÍTICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL DESDE 2009, “ GESTÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS EM GÊNERO E RAÇA-GPP E GeR UFMG, ACADÊMICA EM TECNOLOGIA DE GESTÃO PÚBLICA, SERVIDORA PÚBLICA MUNICIPAL
  16. MANHUAÇÚ – WINNIE DE SOUZA JUVENATOBacharel em Direito / Defensoria Pública da Comarca de Manhuaçu / Associação de Proteção e Assistência aos Condenados APAC 2010-2015.

  • Dia 31 de julho de 15
  • Horário: 14 às 21 horas
  • Local: Auditório do SIMPRO MG  / Rua dos Tupinambás, 179, 14ª andar – Centro /Belo Horizonte MG.

Nenhum comentário: