CEZAR CANDUCHO

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Acusado de corrupção, Cunha recebe pedido de impeachment de Dilma.

“Eu me insurjo contra o golpismo e suas ações conspiratórias e não temo seus defensores. Pergunto com toda a franqueza: quem tem força moral, reputação ilibada e biografia limpa suficientes para atacar a minha honra?” (Presidente Dilma)

Os  golpistas, aqueles classificados por Dilma como, “moralistas sem moral” - já que Eduardo Cunha está sendo acusado de corrupção- participaram na Câmara dos Deputados do ato de entrega do novo pedido de impeachment contra a presidente Dilma  pregaram nesta quarta-feira (21) a urgência do fim da corrupção no mundo político, mas, nos discursos, não mencionaram em nenhum momento o nome de Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Cabe ao presidente da Câmara, que abriu seu gabinete para receber o novo pedido, decidir se dá ou não sequência ao processo contra Dilma. Eduardo Cunha foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República por  na corrupção  e é acusado  de esconder no exterior contas irrigadas pelo esquema corrupto.

Na entrevista coletiva concedida logo após a entrega, os líderes dos dois principais partidos de oposição, Carlos Sampaio (PSDB-SP), e Mendonça Filho (DEM-PE), não apareceram, diferentemente do ocorrido em outras ocasiões. PSDB e DEM foram representados por vice-líderes.São os mesmos que divulgou nota pedindo o afastamento de Cunha, mas nos bastidores andam de mãos dadas, dão tapinhas nas costas e sorriem alegremente para Eduardo Cunha

A principal fala nesta entrevista coube a Maria Lúcia Bicudo, filha do Hélio Bicudo. "O que eu queria dizer é que há necessidade hoje que esse movimento de ruas dos jovens transformem e modifiquem esse país. (...) Temos que ir as ruas lutar por esse ideal, por um país melhor, sem corrupção e sem conchavos políticos".

Destoando do discurso público, em que optam pelo silêncio ou por um tímido pedido de afastamento, nos bastidores a oposição  mantém o suporte político a Cunha com o objetivo de derrubar a presidente

Questionada sobre por que Cunha foi poupado, Maria Lúcia afirmou que o ato era focado em Dilma. "Eu acho que importante agora é esse movimento contra a corrupção, o impeachment, (...) Hoje tamos fazendo para o impeachment

Dois do Movimento Brasil Livre também falaram na entrevista contra Dilma, o PT e a corrupção, mas também silenciaram quando o assunto foi Eduardo Cunha

Questionados após a entrevista sobre a omissão em relação a Cunha, Kim Kataguiri e Fernando Holiday adotaram um discurso similar, de que os movimentos de rua têm pouca condição de pressionar politicamente pela saída do Cunha

 “Não têm poder nenhum na cassação, não têm ninguém no Conselho de Ética [da Câmara, que deve abrir processo contra Cunha. O impeachment é muito mais dependente de votos de parlamentares, no Conselho de Ética é um debate muito mais técnico”, afirmou Kataguiri, apesar de o conselho ser formado por 21 deputados federais.Mas, diante da burrice, já que ele largou a escola para viver as custas dos ricos golpista, não sabe

Relembrando o artigo de Janio de Freitas

    Pedido de impeachment a ser entregue é defesa de Cunha

 Se é em nome da ética e da lei que o ex-promotor Hélio Bicudo e o jurista Miguel Reale Jr. vão entregar a Eduardo Cunha, como previsto,o pedido de impeachment da presidente, está subentendido um aval moral que implica os dois também em atitude inversa: a defesa, contra a cassação já pedida, do personagem das manchetes mais recentes, aqui, e de investigações criminais na Suíça.

O documento e o ato providenciados pelo PSDB com Bicudo e Reale são oportunos em um sentido adicional. Configuram bem a balbúrdia ética e o nonsense instalados nas relações entre Poderes, no Congresso e em particular na Câmara, na imprensa e na contaminação epidêmica de ódios. De tudo resultando a perda generalizada de percepção da realidade, mesmo para ilustrados como Reale e Bicudo.

Ainda que ocorressem em dias ou semanas próximas, o falado afastamento de Cunha e a superação do impeachment não trariam a rearrumação em futuro próximo. O rescaldo desse ambiente caótico será grande e difícil. Mas nem por isso há quem esteja pensando nisso.

Em países primários é assim.pincelada.

Nenhum comentário: