CEZAR CANDUCHO

Minha foto
TERRAS ALTAS DA MANTIQUEIRA., MG, Brazil

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Carlos Sampaio, líder tucano, é uma fraude.



Por Altamiro Borges.

Desde a derrota nas eleições presidenciais de outubro passado, o PSDB tem apostado na instabilidade política - o que contribui, inclusive, para a desestabilização da economia, com seus efeitos destrutivos no cotidiano dos brasileiros. Quatro dias após a divulgação do resultado das urnas, a sigla questionou a votação e pediu uma auditoria. Esta atitude, amplificada pela mídia golpista, atiçou os "midiotas" que saíram às ruas berrando pelo impeachment de Dilma. Agora, porém, o próprio PSDB informa que sua auditoria interna confirmou que não houve fraudes na eleição. Será que o cambaleante Aécio Neves e o xerife Carlos Sampaio, os dois principais líderes desta cruzada insana, pedirão desculpas à sociedade pelos prejuízos causados? Será que a mídia também fará autocrítica?
Autorizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a auditoria foi feita pelo departamento jurídico do PSDB, coordenado pelo bravateiro Carlos Sampaio, líder dos tucanos na Câmara Federal. Após oito meses de trabalho, ela concluiu - de forma patética - que não houve qualquer irregularidade no pleito de 2014. Para disfarçar o vexame da auditoria, a sigla apresenta ao TSE sugestões para aperfeiçoar o sistema de votação - como a adoção do voto impresso e a unificação do horário da eleição em todo o país. O PSDB também sugere um teste para prevenir os ataques de hackers às urnas eletrônicas. Pura demagogia para encobrir o terrorismo golpista orquestrado pelos tucanos nos últimos meses.
O xerife Carlos Sampaio parece nem se arrepender desta verdadeira fraude. Oportunista convicto, ele agora até bajula o presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, a quem acusou de fraudar a eleição para beneficiar Dilma, alimentando a ira dos midiotas. "Ele agiu com correção durante todo o processo e o PSDB reconhece que só foi possível fazer o trabalho de auditoria pela contribuição do presidente da Corte", afirma o cínico líder tucano. O motivo desta gentiliza é que Dias Toffoli será peça decisiva no julgamento das contas de campanha da presidenta reeleita. Por isto, ele agora é tratado com um aliado potencial dos golpistas. Haja hipocrisia!

Nenhum comentário: