CEZAR CANDUCHO

Minha foto
TERRAS ALTAS DA MANTIQUEIRA., MG, Brazil

sábado, 16 de julho de 2016

Julgamento final do impeachment deve durar até cinco dias.

 


A defesa da presidenta tem até 27 de julho para encaminhar suas alegações finais. No dia 2 de agosto, o relator do processo, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), apresentará o relatório - que, ao que tudo indica, deve ser a favor do impeachment. O texto será discutido e votado pela Comissão Especial do Impeachment no dia seguinte.

Caso o colegiado aprove o relatório, haverá uma votação no plenário do Senado em 9 de agosto. Trata-se da chamada pronúncia do réu, momento em que Dilma pode se tornar ré de fato. Quatro dias depois dessa votação, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, poderá marcar então a sessão do julgamento final. Ele tem que marcar uma data com, no mínimo, dez dias de antecedência.

Caso o processo siga até o julgamento final, a presidenta deverá se defender pessoalmente no Plenário e os senadores poderão fazer perguntas a ela. A acusação e a defesa  deverão apresentar testemunhas a serem ouvidas e os próprios parlamentares também terão espaço para discursarem antes da votação final. Daí a razão pela qual a sessão poderá se alongar por até cinco dias. 


 Do Portal Vermelho, com agências

Nenhum comentário: