CEZAR CANDUCHO

Minha foto
TERRAS ALTAS DA MANTIQUEIRA., MG, Brazil

terça-feira, 27 de setembro de 2016

PTMG - Otimismo toma conta dos candidatos na última semana de campanha.


Os candidatos e candidatas a prefeito, prefeita e vereadores do PT e Minas Gerais entraram na última semana de campanha confiantes na vitória em municípios do estado. Em Belo Horizonte, o candidato Reginaldo Lopes fechou o domingo com uma excelente participação no debate da Rede Record onde apresentou propostas concretas para Belo Horizonte. Reginaldo, que tem a seu lado a deputada federal Jô Moraes como candidata à vice, lamentou apenas a exclusão de outras mulheres no debate da TV. “Sem dúvida, a participação de Maria da Consolação e Vanessa Portugal enriqueceria e elevaria o nível das discussões”, disse.
No sul do estado a candidata a prefeita em Paraisópolis, Silvia, recebeu em seu comício a visita do deputado e Secretário de Comunicação do PT, Ulysses Gomes. O evento aconteceu na praça central, Coronel José Vieira. Candidata à reeleição Silvia tem o apoio do governo do Estado que já disponibilizou R$ 13 milhões para o município.
Em Teófilo Otoni, no Vale do Aço, o candidato Daniel Sucupira realizou uma reunião nas comunidades rurais de Itamunheque e São José “Vamos devolver a prefeitura de Teófilo Otoni ao povo que tanto merece”, afirmou confiante.
As eleições acontecem no próximo domingo, dia 02 de outubro em todo o país. Em Minas Gerais o Partido dos Trabalhadores tem 190 candidatos a prefeito e mais de 4 mil candidatos vereador, que disputam es eleições para manter nas cidades o modo petista de governar. “Um modo democrático, participativo e com valorização dos direitos conquistados”, explica a presidenta do PTMG, Cida de Jesus.
Assessoria de Comunicação PTMG
***
***
***

MUJICA SAÚDA CANDIDATOS DO PT A PREFEITO: ¨SOMOS TODOS BRASIL ¨
O ex-presidente do Uruguai, Jose Pepe Mujica, enviou nota ao Partido dos Trabalhadores em que lamenta, por motivos de saúde, não poder vir ao Brasil para colaborar com as candidaturas a prefeito do partido, mas reafirmou que a esquerda brasileira e latino-americana saberá “começar novamente” após o golpe parlamentar que depôs a presidenta eleita Dilma Rousseff e encerrou um ciclo de 13 anos de governo federal progressista no Brasil.
“Quero transmitir a vocês toda a minha solidariedade e apoio neste momento tão difícil que atravessa o Brasil, e que sinto como próprias as dores desta América Latina, nossa Pátria. Hoje, somos todos Brasil, e como em tantas outras vezes, saberemos começar novamente”, escreveu.
“A única luta que se perde é a que se abandona. Todo meu apoio aos companheiros e companheiras do PT nesta eleições municipais”, concluiu, despedindo-se com “um forte abraço fraterno”.
Ao longo do processo de desgaste político e perseguição jurídico-midiática que antecedeu o golpe, Mujica, que, assim como Dilma, iniciou sua carreira política resistindo à ditadura militar uruguaia e chegou à presidência de seu país em 2010, esteve no Brasil diversas vezes para manifestar apoio a Dilma e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Foto e fonte: Agência PT de Notícias

Nenhum comentário: