CEZAR CANDUCHO

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

CARTA ABERTA A JOSÉ DIRCEU E JOÃO VACARI.



Por Bepe Damasco

Prezados


Bem sei o quanto são absolutamente remotas as possibilidades de vocês acessarem esse texto. Imagino as duras restrições que lhes são impostas pelas regras das masmorras de Curitiba.


Aposto que há controle prévio de tudo que leem, visitas apenas nos dia marcados, televisão só através dos canais abertos e internet nem pensar.


Essa carta aberta, portanto, acaba tendo mera conotação de desabafo diante da indizível injustiça que sofrem. Que seja. Acabo de ler o apelo dramático que você, Dirceu, fez a seu carrasco, clamando por liberdade para trabalhar e garantir o sustento de sua filha de seis anos.


Em vão. Nem mesmo seu argumento sólido de que, livre, não representaria qualquer ameaça ao processo e que não há hipótese de fuga, sensibilizou o juiz-justiceiro. Obcecado por manter encarcerado as ideias que você carrega, é evidente que não titubearia ante pedidos de caráter humanitário.


Faço ideia da angústia vivida noite após noite por vocês antes de dormir, ao lembrarem que estão condenados pelo juiz de 1ª instância a mais de 20 anos de cadeia, pena maior do que a de muitos assassinos em série, estupradores e de quem tira a vida de pais, mães ou filhos


Dirceu, você era para saber que a atividade de consultoria em nosso país é vedada a petistas e que os tucanos de alta plumagem detêm uma espécie de reserva legal de mercado nessa área. Eles, que ganham rios de dinheiro como consultores desde a privataria, são vistos como empreendedores, exemplos de dinamismo e tino empresarial.


Vaccari, como você pode ter ousado receber contribuições eleitorais das empreiteiras envolvidas na Lava Jato, mesma fonte do PSDB, PMDB e todos os grandes partidos ? Estava na cara que só a fonte do PT era suja, enquanto as torneiras dos demais davam gosto de ver de tão limpinhas e cheirosas.


Mas é compreensível : depois da luta pela redemocratização do país, na qual tantos ficaram pelo caminho, mesmo quadros políticos experientes como vocês não tinham a obrigação de saber que vigora nestes tristes dias do nosso país um Código Penal específico para filiados ao Partido dos Trabalhadores e quem possa ajudar na sua criminalização. Idem para o Código de Processo Penal, idem para a atuação da Polícia Federal , do Ministério Público e do Judiciário, incluindo o Supremo. Idem para a interpretação da Constituição da República.


Abro parênteses : não há na prisão de Cunha vestígio algum de imparcialidade por parte da Lava Jato. Basta possuir mais de dois neurônios para se perceber a jogada : um milhão de ações parciais, pirotécnicas e voltadas para destruir o PT contra uma ou outra que tem como alvo os protegidos do establishment politico, econômico, judicial e midiático. Fecho parênteses.


Em um país que virou o paraíso dos delatores - alcaguetes ou dedo-duros como preferem designá-los as classes populares - , a firmeza e a retidão de caráter de vocês são admiráveis.


Enquanto Moro põe sua função pública a serviço de suas convicções políticas golpistas, vocês preferem a morte a se curvar a chantagens, resistindo a toda sorte de privações e torturas psicológicas.


Único país do mundo civilizado que transforma prisão preventiva em prisão perpétua, o Brasil hoje mergulhado no estado de exceção, consequência da nova ditadura que se impôs sem tanques e baionetas, um dia há de fazer-lhes justiça.

Com respeito,

Bepe Damasco

*

Nenhum comentário: