CEZAR CANDUCHO

domingo, 30 de outubro de 2016

PTMG - Campanha VEM quer trazer o jovem que deixou os estudos de volta para a escola.


Pelo segundo ano, iniciativa convida os jovens evadidos a retornarem aos estudos. Chamamento acontece até o dia 28 de outubro.
O jovem que deixou de estudar tem uma oportunidade de retornar aos estudos em 2017, bastando, para isso, que procure uma escola estadual próxima à sua residência ou seu local de trabalho. Lançado no último dia 17 de setembro, a Campanha VEM é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Educação que pretende sensibilizar os jovens sobre a importância de retornar aos estudos, mostrando que a escola hoje no Estado busca um diálogo maior com a juventude e com seus anseios. A campanha segue até o dia 28 de outubro.
De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios de 2014, Minas Gerais conta com de 1.053.179 jovens entre 15 e 17 anos de idade, idade em que, no percurso educacional, deveriam estar cursando o Ensino Médio. Do total destes jovens, 139.608 (13%) não estão estudando e 268.391 (cerca de 25%) continuam no Ensino Fundamental. É sobre esta realidade que a Campanha VEM pretende atuar.
A superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da Secretaria de Educação, Cecília Resende, explica que a Campanha VEM faz parte de um movimento de mudança na Escola, um esforço da SEE em escutar a juventude e discutir com toda a comunidade escolar estratégias para criar uma escola mais afinada com a juventude. “Desde que iniciou sua gestão, a Secretaria de Educação está empenhada em ouvir a juventude e pensar ações que respondam às demandas do jovem. Realizamos em 2015 rodas de conversa em todos os 17 territórios de desenvolvimento com a participação de mais de 2 mil jovens, que puderam dizer que escola eles queriam ver construída”, relembra Cecília.
“Também realizamos a Virada Educação Minas Gerais em todas as escolas estaduais, um momento em que as escolas se abrem para a comunidade para mostrar os projetos e ações que estão fazendo a diferença na vida dos estudantes”. Em 2016, a Virada Educação foi realizada no último sábado, 17 de setembro, e teve como mote “Escola em Movimento”. Os eixos da Virada se apoiaram no diagnóstico que os estudantes fizeram do papel da escola nas Rodas de Conversa de 2015 e no Encontro Estadual de jovens, realizado em julho de 2016: mais participação; uma escola mais afinada com as novas linguagens e tecnologias de comunicação; e escolas que discutam questões sobre diversidade e inclusão foram três pontos principais levantados pelo jovem.
Logo após a Virada 2015, a Secretaria realizou a Campanha VEM, que teve como saldo mais de 114 mil estudantes matriculados no Ensino Médio Regular e na Educação de Jovens e Adultos. Paralelamente a estas iniciativas, a Secretaria iniciou o planejamento de ações que atingissem os jovens que já estavam na escola e os que iriam retornar em 2016.
“Reorganizamos o Ensino Médio noturno, ampliamos a Educação de Jovens e Adultos e fomentamos a participação dos jovens diretamente na gestão da escola. Além disso, criamos a Rede Estadual de Educação Profissional, com oferta de cursos profissionalizantes em 102 escolas estaduais. Atualmente são mais de 16 mil estudantes matriculados em cursos de Auxiliar de Administração, Técnico em Informática, Auxiliar de Enfermagem e Técnico em Massoterapia, dentre outros”, ressalta a superintendente. “Também ampliamos a Educação Integral e a Escola Aberta, que são programas que impactam diretamente na relação do jovem com a escola. No Escola Aberta, são mais de 1.500 escolas abertas nos finais de semana, oferecendo atividades esportivas e culturais para toda a comunidade. Além disso estamos num intenso trabalho para propor em 2017 uma reorganização do Ensino Médio Diurno pautado na perspectiva da Educação Integral e Integrada “.
O jovem que quiser retornar aos estudos pode procurar a escola estadual mais próxima, que ofereça a modalidade de ensino no qual ele deseja se matricular (Ensino Fundamental, Ensino Médio ou Educação de Jovens e Adultos). É necessário levar documento de identidade com foto. Não haverá restrição em relação ao endereço residencial do requerente, ou seja, deverão ser aceitas as inscrições inclusive daqueles jovens que não residirem nas proximidades da escola.
Para saber os telefones e endereços das escolas estaduais, clique AQUI.
Conheça as ações para a juventude.
– Campanha VEM 2015, que trouxe 114 mil novos estudantes para o Ensino Médio
– Ampliação do atendimento na Educação Integral: mais de 2 mil escolas oferecem Educação Integral, com atividades culturais e intervenções na aprendizagem.
– Criação de 8 polos de Educação Integral
– Fomento à participação juvenil nas escolas
– Criação da Rede Estadual de Educação Profissional, com oferta de cursos profissionalizantes em 107 escolas estaduais
– Mais de 1.500 escolas abertas nos finais de semana;
– Criação dos territórios de Iniciação Científica;
– Reorganização do Ensino Médio Noturno;
– Criação de Programas de Elevação de Escolaridade para jovens que ainda cursam o Ensino Fundamental;
– Campanha Afroconsciência;
– Comissão Estadual de Educação Escolar Indígena de Minas Gerais;
– Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva;
– Novas diretrizes para a Educação do Campo;
– Núcleos de Pesquisa e Estudos Africanos e Afro-brasileiros e da Diáspora (Nupeaas);
– Programa Convivência Democrática.
Foto e fonte: Secretaria de Educação de Minas Gerais.

Nenhum comentário: