CEZAR CANDUCHO

Minha foto
TERRAS ALTAS DA MANTIQUEIRA., MG, Brazil

sábado, 24 de dezembro de 2016

Presidente da República se gaba publicamente (!!) de ser impopular.

temer-capa

O Brasil atravessa um tempo de total inversão de valores. Políticos bizarros tomam medidas ruins para o povo que deveriam servir e ainda se gabam disso. Michel Temer, por exemplo, acaba de dar materialidade a essa aberração comportamental.
O presidente Michel Temer disse na quinta-feira (22) que está aproveitando a impopularidade de seu governo para tomar medidas impopulares como aumentar a jornada de trabalho, diminuir ou extirpar direitos trabalhistas, dificultar aposentadorias, reduzir gastos sociais criando um “teto” que a cada ano ficará mais baixo…
Para que algum desavisado não diga que inventei tudo isso, aí vai matéria da Folha de SP on line.
temer-1
A lógica de Temer se baseia em conselho do ex-marqueteiro de FHC, Nizan Guanaes, dado ao presidente golpista em novembro.
Já que o governo ainda não tem índices de popularidade altos, aproveite, presidente. A popularidade é uma jaula. Ninguém faz coisas contundentes com altos níveis de popularidade. Então, aproveite que o senhor ainda não tem altos índices de popularidade e faça coisas impopulares que serão necessárias e que vão desenhar este governo para os próximos anos. Aproveite sua impopularidade. Tome medidas amargas. Aliás, este é o grande desafio das democracias do mundo. Como fazer coisas impopulares?”, recomendou Guanaes publicamente, ao vivo e à cores.
Assista ao vídeo dessa fala para ter certeza de que não é mentira.

Realmente, para fazer coisas “contundentes” como as que fizeram Hitler,  Pinochet ou a ditadura militar brasileira, não dá pra ser popular. Deve ser por isso que Temer e os tucanos deram o golpe, pois só um governo sem mandato popular pode fazer o que ele, FHC, Alckmin, Aécio e Serra estão fazendo, já que o PSDB é “fiador” desse governo.
A lógica de Guanaes, então, é a seguinte: a função real e verdadeira das democracias é enganar o povo, pois ninguém se elege prometendo “coisas impopulares”, já que, para ser eleito para qualquer cargo, o político precisa da coisa mais popular de todas: o voto popular.
O dever dos governantes, pela lógica guanaeziana-temerária, é fazer “coisas impopulares” à base de mentiras, prometendo uma coisa ao eleitorado coxinha e fazendo outra bem diferente.
É por essas e por outras que Temer e quem está ao lado dele vão chegar a 2018 arrebentados. E quem está ao lado dele são os tucanos. Que todos se lembrem bem de quem ajudou Temer a fazer com o Brasil o que está fazendo.
PS: o último Datafolha mostrou muito bem o que os tucanos estão ganhando ao ajudarem Temer a ser impopular.
temer-2
*

Nenhum comentário: