CEZAR CANDUCHO

Minha foto
TERRAS ALTAS DA MANTIQUEIRA., MG, Brazil

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Lula tem de tomar a Petrobras da gringada e *mi-shell, Serra, Parente, juiz e procurador têm de ser presos por causa do crime de golpe.

Imagem relacionada
Brasil soberano.

Por Davis Sena Filho — Palavra Livre

“Os traidores são colhidos na sua própria cobiça”. (Provérbios 11.62)

“Quando querem transformar dignidade em doença; Quando querem transformar inteligência em traição; Quando querem transformar estupidez em recompensa; Quando querem transformar esperança em maldição: É o bem contra o mal. E você de que lado está?” (Renato Russo)

O ex-presidente Lula ou o político que ele indicar, disputar e vencer as eleições de 2018 tem de tomar a Petrobras de volta dos estrangeiros e de grupos privados brasileiros e devolvê-la ao povo brasileiro. Tudo o que foi roubado para ser entregue de bandeja aos estrangeiros pelo desgoverno pária e ilegítimo do golpista *mi-shell temer tem de pertencer ao Estado nacional para que se possa, novamente, transformá-lo em indutor da economia, além de fiscalizador e moderador dos interesses do País em relação aos interesses inconfessáveis da iniciativa privada.

O empresariado brasileiro de tradição patrimonialista, que está comprometido até a medula com o golpe bananeiro e diretamente interessado no fim da validade das leis trabalhistas e dos direitos previdenciários dos trabalhadores e aposentados. O empresariado que no Brasil e no exterior vive a mamar nas tetas dos estados nacionais e, consequentemente, transformá-los em instrumentos de seus privilégios e benefícios, pois transferem o que é do público para o privado, realidade que exemplifica, indelevelmente, o modo de vida digno de golpistas e usurpadores que integram as castas dos ricos e dos muitos ricos, que ora sabotam criminosamente o Brasil e causam prejuízos incalculáveis ao presente e ao futuro da sociedade e da civilização brasileira.

A verdade é que o golpe de estado de terceiro mundo organizado e posto em prática por um consórcio de direita tem por finalidade livrar bandidos da cadeia e, com efeito, raspar a rapa do tacho do estado brasileiro, que está a ser demolido por golpistas desprovidos do voto popular e politicamente da pior espécie, que tomaram o poder de assalto, como os bandidos tomam de assalto o comércio, as residências, os bancos, as ruas e as calçadas.

As oligarquias atrasadas e de índoles e almas escravocratas chutaram a democracia, rebaixaram o Estado de Direito, rasgaram a Constituição e anularam o resultado legítimo das urnas eleitorais de 2014, que simbolizam a soberania do povo brasileiro, sendo que os 54,5 milhões de votos concedidos à presidente deposta, Dilma Rousseff, foram de forma criminosa e manipulada anulados por um Congresso Nacional ultraconservador e repleto de criminosos e covardes, que não têm capacidade intelectual e moral para pensar o Brasil e transformá-lo em uma Nação civilizada, justa, democrática, independente e livre.

O golpe de estado dos macaquitos brancos e ricos de terceiro mundo, ou seja, o golpe dos cucarachas sem vergonhas, portadores de incomensurável complexo de vira-lata e defensores dos interesses da casa grande, que vivem há séculos a lamber as botas dos governantes e da plutocracia dos países ricos e desenvolvidos. Fato que deixou o mundo boquiaberto ou estupefato, porque se imaginava e se acreditava que o Brasil em pleno século XXI, pelo seu tamanho geográfico e poder econômico, jamais retornaria à barbárie e à selvageria, a remontar seu passado triste e vergonhoso de republiqueta bananeira, institucionalmente e democraticamente atrasadíssima, onde impera a pobreza e a violência.

Trata-se de uma república das bananas tão atrasada que chega ao ponto de a Constituição de 1988 ter sido praticamente anulada, aviltada e rasgada por causa do golpe de estado cucaracha travestido de legal e legítimo que, casuisticamente, implementou uma nova ordem no Brasil, sem a autorização do voto popular e, evidentemente, sem a legalidade constitucional e a estabilidade política propiciadas por uma Constituinte, de forma que a sociedade tenha a oportunidade de sacramentar um novo acordo ou contrato social, o que, verdadeiramente, não ocorreu com o golpe parlamentar, jurídico e midiático e nem ocorrerá.

A verdade é que a burguesia, com o apoio incondicional da pequena burguesia, deseja manter o País no limbo ou sob as amarras de interesses oligárquicos, e, por conseguinte, manter seus benefícios e privilégios, como sempre aconteceu na história deste País, que escravizou oficialmente seres humanos por 388 anos, com pequenos interregnos progressistas e democráticos, por intermédio de presidentes trabalhistas, a exemplo de Getúlio Vargas, João Goulart, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Usurpadores sem autoridade e legitimidade, que, por sua vez, sem qualquer respeito por parte da grande maioria da população, inclusive em segmentos de coxinhas golpistas que estão a ser prejudicados em seus direitos trabalhistas, previdenciários e civis, terão de mais cedo ou mais tarde responder por seus crimes contra o patrimônio público e a sociedade brasileira, que está a perder seus direitos civis e a ver as empresas estatais sendo vendidas como se fossem produtos de liquidação das Casas Bahia pelos patifes que formam o governo ilegítimo de *mi-shell temer.

Um homem menor e político traiçoeiro, que desconhece o País e as agruras e necessidades de seu povo. Trata-se de um pigmeu moral e político, que não tem e nunca terá o respeito da gringada pirata, malandra e esperta, que o trata como um fantoche ou mordomo a serviço da aristocracia ou um pária e traidor de Dilma Rousseff e do Brasil, que visitava a embaixada norte-americana antes de se concretizar o golpe dos mafiosos, porque sabedora de que *mefistófeles ou o Amigo da Onça (vulgo *mi-shell temer) não passa de um reles pau mandado, além de ser um covarde.

Um arremedo de político e de presidente que tem medo da própria sombra, apesar de ter se tornado o chefe arrivista e rancoroso do PMDB, assim como um dos principais implicados pelas delações dos corruptos e dos corruptores, bem como no que tange à movimentação farta de dinheiro proveniente dos cofres públicos em forma de propina, conforme afirmou delegado da Polícia Federal, que investiga o golpista-mor do PMDB.

Inacreditável, mas *temer e seus cúmplices estão soltos, o que é surreal, pois conta com a vergonhosa complacência da PGR e do STF, porque instituições diretamente envolvidas com o golpe contra Dilma Rousseff e grande parte dos 207 milhões de cidadãos brasileiros, que lutam por eleições diretas, a única forma de dar fim a essa verdadeira molecagem e patifaria permitidas por togados do Supremo e da PGR, que deveriam ser guardiões do estado de direito, da democracia e da Constituição, ao invés de se envolverem com o gravíssimo, inesquecível e imperdoável crime de golpe de estado praticado e protagonizado pelo o que de pior tem este País, que são suas oligarquias.

Traidor desta monta fica à vontade neste País de terceiro mundo, porque quando se trata de pajear e lamber os pés dos Estados Unidos, os generais, os juízes, os procuradores, os promotores e os delegados da polícia federal se calam, porque, além de serem também os promotores do golpe bananeiro que também tem a cara deles, tais castas de poder e mando do Estado nacional sempre foram subordinadas e subalternas aos interesses dos Estados Unidos, bem como parceiras históricas dos yankees, como acontece a exemplo do juiz Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, que formalizou acordos com órgãos de segurança dos EUA, a rasgar as leis brasileiras e se sobrepor à autoridade do Ministério da Justiça, instituição que legalmente e constitucionalmente tem o poder de chancelar acordos com países e instituições estrangeiras.

Este País de terceiro mundo virou uma bagunça, que, incrivelmente, é promovida por autoridades do Judiciário, do MPF e da PF, as mesmas que deveriam proteger os interesses do País e promover e executar as leis. Surreal, porque o juiz Moro, que deveria estar preso há muito tempo por cometer inúmeros crimes à frente da Lava Jato, na verdade conta com a cumplicidade e a permissão do STF, do STJ e do TRF-4 para cometer ilegalidades e até mesmo traições contra seu próprio País, que é o Brasil, apesar de sua notória ligação e veneração pelos Estados Unidos.

Afinal, Sérgio Não Vem ao Caso Moro é um coxinha, como o é o juiz sedicioso Catta Preta, do Distrito Federal, fã incondicional de Miami, conforme publicações em seu facebook, a apoiar a deposição de Dilma Rousseff, que depois ele espertamente as retirou. Nunca vi tanta alienação, irresponsabilidade e arbitrariedade por parte dos togados nesses últimos anos. É de chamar a atenção inclusive no exterior.

Pensar e agir dessa forma subserviente e ao mesmo tempo golpista é mais do que uma questão política, porque é, sobretudo, uma questão cultural da burguesia e da pequena burguesia brasileiras, que são apenas endinheiradas, mas desditosamente aculturadas, ignorantes, alienadas e colonizadas, que se sentem muito bem e à vontade nos papéis de subalternas e de pajens. Trata-se, na verdade, da questão de vergonha na cara. E isto, meus camaradas, essa gente minúscula e que entrega o Brasil por 30 dinheiros não tem e nunca terá. Ponto.

A verdade é que o Brasil e o mundo são testemunhas de como e até que ponto pode chegar uma alcateia de políticos canalhas e seus associados do consórcio de direita, que saíram das sombras de seus covis, lugares que ficaram enclausurados por cerca de duas décadas e de onde remoíam, encolerizados e inconformados, seus ódios e suas quatro derrotas consecutivas, no que tange a perder as eleições para presidente da República ocasionadas pelo PT de Lula e Dilma Rousseff.

“Como pode a burguesia ficar fora do poder 13 anos?” Deveriam se perguntar os golpistas aboletados nos gabinetes de políticos, procuradores, juízes e delegados, com a presença também do grande empresariado e de agentes de governos estrangeiros. Afinal, o dinheiro tem de abarrotar os bolsos e os cofres da plutocracia evidenciada nas grandes corporações, como os bancos e as indústrias petrolíferas e da construção civil, que está envolvida, inclusive, com áreas importantes e estratégicas, a exemplo das indústrias naval, química e nuclear, que estão a ser irresponsavelmente desconstruídas pelo governo entreguista e traiçoeiro de *temer.

Tudo isto está em jogo. Acontece que se o Brasil dominar e ficar independente em todas essas áreas, não convém à União Europeia (Inglaterra, França e Alemanha), aos Estados Unidos, ao Canadá, ao Japão, à Austrália e à Nova Zelândia que um País da grandeza do Brasil e com riquezas incomensuráveis ainda não auferidas se torne protagonista em âmbito mundial e passe a fazer acordos comerciais e de Estado com países antagonistas aos interesses dos Estados Unidos e seus aliados, que são os países que formam a coalizão das nações que agem como polícias, controlam o mundo e suas riquezas, energias e valências, inclusive pela força das armas.

Trata-se de uma coalizão histórica, que remonta à Segunda Guerra e à Guerra Fria, com exceção da Alemanha e do Japão, que lutaram contra os países liderados pelos EUA e Inglaterra, mas após a derrota, em 1945, formam ao lado dos yankees e dos ingleses a base militar e política das economias que controlam as riquezas do mundo.

A verdade é que meia dúzia de países decidem sobre o que centenas de países e povos devem fazer por intermédio de fóruns internacionais de caracteres hegemônicos, a exemplo da ONU, da UE, da OTAN, da OMC, da OMS e de outras entidades e instituições de hegemonia e pilhagem, que apenas chancelam o que os EUA e seus aliados já decidiram sem discutir e muito menos negociar assuntos importantes com o restante da comunidade internacional.

O Brasil estava a colocar as garras para fora. E quem não gostou disso, mais do que os próprios estadunidenses, foi a plutocracia brasileira, a que é dona do Estado, dos bancos, das terras, dos imóveis, das indústrias e do dinheiro. Mais do que a coalizão dos EUA que manda no mundo, quem não gostou do crescimento da importância do Brasil em termos planetários foram os cafajestes, que se juntaram em uma quadrilha para tomar o poder de assalto e, por seu turno, sangrar o Brasil em apenas oito meses, de forma que sua economia sucumbisse à sabotagem e a todo tipo de boicote ao País. Um verdadeiro pesadelo.

Transformaram rapidamente e de maneira mais sórdida possível o País gigante da América do Sul em uma republiqueta das bananas, que, para os golpistas, não pode e não deve sair de sua condição de “fazendão” de commodities, onde a burguesia deita e rola e depois vai lamber os pés do Mickey e do Pateta em Orlando, a fingir, inclusive, que é civilizada. Só que não, pois canalha, violenta e selvagem, apesar de branca, pois é também, indubitavelmente, racista e arrivista.

Os Brics assustaram os yankess, afinal ter um País da grandeza do Brasil ao sul de seu continente, sendo que seus parceiros comerciais são a Rússia, a Índia e a China, inimigos históricos do Ocidente imperialista, não dá para aceitar. “No meu quintal, não!”, deveriam pensar os empresários e o governo dos Estados Unidos. Como no Brasil existe uma burguesia provinciana, tacanha e atrasada, que considera o retrocesso avanço e vê o futuro pelo espelho retrovisor, instantaneamente a gringada pirata, esperta e malandra recebeu o apoio de gente minúscula e medíocre como o *temer, o Serra, o FHC, o Aécio Neves, o Tasso Jereissati et caterva.

A Globo e suas subsidiárias passaram a contar com a presença de diplomatas de direita, com visão pequena do Brasil e vinculados aos interesses dos EUA. O golpista e tucano Sérgio Amaral, o embaixador da diplomacia dos punhos de renda, hoje está em Washington a edificar a ponte da submissão entre o Brasil e os EUA.

Amaral e os embaixadores entreguistas, muitos deles aposentados, atacavam duramente os interesses do Brasil e a diplomacia independente dos governos petistas. A resumir: servidores públicos pagos pelo governo e pelo contribuinte iam a emissoras golpistas como a Globo e a Globo News atacar as políticas públicas praticadas pelo governo eleito legitimamente pelo povo brasileiro. Nunca foram punidos, porque este País pertence aos ricos e por isto é um verdadeiro pardieiro, pois a casa grande pode fazer tudo, até vender e matar de fome e de raiva a Nação. Diplomatas tucanos que se tornaram comentaristas de prateleiras da Globo.

Os irmãos Marinho e seus asseclas passaram 13 anos a combater, diuturnamente, a política externa nobre, independente e soberana de Lula e de Celso Amorim. Se valeram de uma concessão pública para fazer política rasteira e de quinta categoria contra os governos democráticos do PT. Mentiram e, sobretudo, conspiraram criminosamente, a darem uma conotação falsa de debate sobre questões internacionais, quando, na verdade, estavam a fazer campanha política e a preparar o golpe de estado criminoso de 2016. Essa gente é criminosa, e com criminosos não se brinca e não se dialoga, mas o PT vacilou e pagou caríssimo com sua omissão e negligência. A Globo é inimiga do Brasil, bem como não é mais possível aceitar que a esquerda ainda não tenha compreendido esta irrefutável verdade.

Além disso, a parafernália midiática deu sustentação ao golpe desde o início da sedição, que começou, de fato, em junho de 2013. Foi no fatídico mês daquele ano quando os coxinhas de classe média e de direita saíram às ruas, a pedir pelo golpe de estado, a aproveitar, inclusive, os protestos do Movimento Passe Livre (MPL), que ocupou as ruas para protestar contra R$ 0,20 de aumento nas passagens de ônibus. E deu no que deu: a deposição da presidente legítima e constitucional Dilma Rousseff.

Agora, está aí o resultado da idiotice: *temer a fazer todo tipo de sandice, perversidade e covardia, e o MPL calado, quieto, sem mover uma única palha, sem respirar, como se fosse uma estátua. Isto que é um “movimento” de uma esquerda irresponsável, despolitizada, infantil e burra. Capciosos e imprudentes serviram o lobo da direita com as mãos e o Brasil perdeu os braços, bem como está prestes a perder seu corpo, com as privatizações e a perda de direitos por parte dos trabalhadores e aposentados, que sempre sustentaram a riqueza da casa grande e a vida confortável de servidores do Estado, a exemplo dos juízes, procuradores, delegados da PF e oficiais das Polícias Militares e das Forças Armadas. E todos, de uma forma ou de outra, estão no golpe e servem aos interesses da grande burguesia.

Simplesmente a direita empresarial, política e judiciária deu um golpe de estado e assumiu criminosamente o poder central para entregar as riquezas do País sem ao menos cobrar reciprocidade da gringada esperta e malandra, que compra os ativos das estatais brasileiras sem dar qualquer contribuição ao desenvolvimento do País, porque sabedora que a casa grande brasileira e seus defensores e porta-vozes é subalterna, submissa, colonizada e que não se importa com o crescimento do Brasil, porque o que vale para os criminosos agora no poder é manter os interesses da casa grande intactos e a senzala resignada com seu papel de escrava.

É assim que a banda toca nesses pagos ou nessas paisagens tropicais de um País derrotado e de joelhos, cujo destino é ser apenas um gigantesco aglomerado de terras, de imensa vastidão, mas com uma população entregue à própria sorte, a ter uma classe média pusilânime, despolitizada, covarde, racista e cúmplice de um dos maiores crimes, se não for o maior da história do País, que foi e o é o golpe de estado travestido de legal e legítimo no ano fatídico e sombrio de 2016.

Agora, depois de a economia brasileira ser propositalmente destruída para que se pudesse efetivar o golpe bananeiro e de direita no País, os democratas, os que jamais se acumpliciaram e apoiaram o golpe digno dos cucarachas têm de vivenciar, inacreditavelmente, as estrepolias, a incompetência, as irresponsabilidades e as diatribes de figuras dantescas, sem moral e autoridade política e social, a exemplo de *mi-shell temer, José Serra e Pedro Parente, que estão criminosamente a entregar a Petrobras e tudo o que possa prejudicar a viabilização do desenvolvimento e da independência do Brasil, além da emancipação total do povo brasileiro.

Pedro Parente e sua cambada são useiros e vezeiros em vender o Brasil, como se o País fosse propriedade desse sujeito e da matilha a qual pertence, mas que jamais tiveram a dignidade de pensá-lo para desenvolvê-lo, como o fizeram homens da grandeza de Getúlio Vargas, Alberto Pasqualini, Joaquim Nabuco, Barão de Mauá, João Goulart, Celso Furtado, Darcy Ribeiro, Leonel Brizola, Paulo Freire, Celso Amorim e Lula, dentre inúmeros brasileiros de diferentes gerações, que se fossem vivos e testemunhassem o que esses moleques golpistas estão a fazer com o Brasil teriam imenso dissabor e revolta, porque o inconformismo é grande e o País está irremediavelmente dividido.

Os golpistas não tem programa de governo e muito menos projeto de País. Trata-se de párias e apátridas e não se importam com nada, a não ser manter seus privilégios seculares, que são sustentados por intermédio da exploração do povo brasileiro. Não se importam com nada, ao ponto de *temer e seus sequazes já terem dito, reiteradamente, que se sentem confortáveis com a bagunça, a incompetência e a desconstrução do País, pois já que o presidente golpista e ilegítimo não tem moral e nem o respeito da população, torna-se mais fácil efetivar as receitas econômicas de lesa-pátria e lesa-humanidade, que já foram abandonadas até pelo FMI.

*mi-shell, Parente e Serra agem como chipanzés a portar revólveres carregados, sendo que a bala é o inconsequente e o fundamentalista do capital, o incompetente Henrique Meirelles, que, como homem forte da economia desse governo bastardo e pária, afundou o Brasil em todos os ramos de atividade econômica e humana. É incrível! E esses golpistas ainda tem o apoio de uma mídia obsoleta, corrupta, manipuladora e mentirosa, que age há décadas como partido político de direita com ares fascistas.

A Petrobras e seu ex-Pré-Sal, que já responde por 50% de sua produção, volto a comentar, está a ser demolida, esquartejada e suas subsidiárias vendidas, sem ao menos a exigir por parte desse governo de direita bárbaro e selvagem uma política de duas vias, que permitisse que o Brasil protegesse seus interesses por meio de contrapartidas, no que concerne ao conhecimento tecnológico e científico, além do econômico e financeiro.

Predadores dignos de abutres rasgaram a Constituição e transformaram o estado de direito em estado sem direitos, com a cumplicidade e a participação de um Judiciário corporativista, elitista e totalmente divorciado e distante dos interesses e das realidades da Nação e do País. Um Judiciário em que juízes, procuradores e delegados recebem salários e benefícios “pornográficos”, assim como participam de um golpe de estado à moda paraguaia ou hondurenha e mesmo assim se olham no espelho e se consideram, incrivelmente, civilizados. Só que não...

Parente, o Incompetente Mão de Tesoura, deveria estar preso há muito tempo. Aliás, os golpistas terão de responder por tal golpe criminoso, que em apenas oito meses retrocedeu o Brasil aos tempos da Política do Café com Leite. Um golpe praticado por salteadores provenientes das oligarquias mais atrasadas do mundo, a mesma casa grande que escravizou oficialmente seres humanos por 388 anos — a escravidão mais longa da história da humanidade. *temer, Serra e Parente são os principais intermediadores da alienação total da Petrobras, com a participação de Meirelles e Eliseu Padilha, todos sem votos e vazios de autoridade popular e constitucional.

Se em 2018, o ex-presidente Lula ou o candidato que ele apoiar for eleito, será necessário e de forma mais rápida do que fez a cambada ou camarilha, que tomou o poder de assalto mediante um golpe terceiro-mundista, retomar a Petrobras, suas subsidiárias e o Pré-Sal. A escória de direita vendeu e entregou o que não é de seu direito, porque não conquistou o poder central por intermédio do voto. Pelo contrário, o programa da direita brasileira apresentado pelo PSDB, DEM e PPS foi derrotado quatro vezes, porque ninguém é otário para participar de sua própria derrota, ou seja, dar tiros nos próprios pés.

É o fim da picada ter de aceitar que um executivo do nível mais baixo possível, que é o Pedro Parente, formular e executar a política de petróleo do País. Quem é o Pedro Parente? O que esse sujeito fez pelo Brasil e seu povo? Respondo: nada vezes nada! Trata-se de um oportunista, que no Governo FHC foi um dos responsáveis pelo Brasil afundar economicamente, porque os tucanos somente fizeram uma política de arrasa quarteirão, a ter as privatizações praticamente como únicas plataformas administrativas e governamentais.

E é esse sujeito o responsável pelo esquartejamento da Petobras e pela entrega do Pré-Sal, riqueza esta que esse vampiro dizia que era subdimensionada, tanto ele quanto o chanceler bananeiro José Serra, um incompetente contumaz, que nunca construiu nada para o Brasil e seu povo. Pelo contrário, nunca terminou um mandato nos cargos executivos para os quais foi eleito, sendo que como governador e prefeito de São Paulo apenas privatizou os bens públicos, além de ter sido delatado em escândalos bilionários, como os da Siemens e Alstom, dentre muitos outros casos de corrupção relatados por delatores de outros empreendimentos.

Esse cara — o “Careca” — jamais foi seriamente investigado pelos MP e Justiça tucanos, bem como seu nome é bastante “popular” nas listas de delatores da Lava Jato. Porém, como diz o juiz de primeira instância Sérgio Moro, do PSDB do Paraná, tudo isto “não vem ao caso”. E todo mundo no Brasil é burro e idiota para não perceber a seletividade e as perseguições a apenas um partido, o PT e suas lideranças.

Então dou um exemplo: Por que o João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT está preso? Por quê? Todos os partidos têm tesoureiros. Todos os partidos foram delatados. Todos os partidos receberam dinheiro das mesmas fontes, as construtoras. Então por que somente o Vaccari está preso? E os tesoureiros do PSDB, do PMDB, do DEM e do PPS? Eles vão ser presos? Com a resposta, o delegado aecista Márcio Aselmo, o juiz Sérgio Não Vem ao Caso Moro, o procurador-geral Rodrigo Não Devo Nada a Ninguém Janot e todos os impolutos e burgueses juízes do STF.

Ah, os juízes, aqueles que deixaram correr solto o golpe de estado contra a mandatária legítima e constitucional Dilma Rousseff, a presidente que não roubou e não cometeu crime de responsabilidade, mas que ficará nas páginas nobres da história do Brasil, enquanto essa gente pequena e que somente pensa em beneficiar as castas dos ricos e manter seus salários exorbitantes e interesses corporativos terá como endereço a lixeira da história. Lixo é lixo! Lixo se coloca na lixeira. Ponto.


Para finalizar e reiterar, Lula ou o próximo presidente popular e eleito legitimamente pelo povo tem de tomar a Petrobras das garras da gringada, patroa da casa grande escravocrata brasileira e pôr na cadeia o Pedro Parente, o *mi-shell temer, o José Serra e toda a alcateia golpista, que humilhou o Brasil e o transformou em um pardieiro, igual aos quintais das mansões desses macaquitos de terceiro mundo em Miami.  Lugar de golpista e vendilhão da Pátria é na cadeia. É isso aí. 

Nenhum comentário: