CEZAR CANDUCHO

sábado, 18 de fevereiro de 2017

PTMG - Hospital Regional de Varginha recebe R$ 2 milhões do Governo de Minas Gerais.


Recurso extra ajudará na manutenção dos serviços. Valor faz parte de anúncio realizado pelo Governo Estadual em dezembro
Durante o evento de entrega de veículos para Polícia Militar de Minas Gerais, realizado em Lavras nessa terça-feira (14/2), o secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, informou que mais um compromisso do Governo Estadual será cumprido. No final do ano passado, o governador Fernando Pimentel autorizou o repasse de R$ 5,4 milhões para reforço do custeio das ações e serviços de saúde do Hospital Regional do Sul de Minas (HRSM), localizado em Varginha.
A primeira parcela de R$ 2 milhões destinada ao hospital será repassada nesta quarta-feira (15/2) para o Fundo Municipal de Saúde.
“Regularmente fazemos repasses para o Hospital Regional. No final do ano passado anunciamos um acréscimo de recursos no valor de R$ 5,4 milhões. Mesmo com as dificuldades que enfrentamos no estado e no país, temos que nos preocupar em manter o tratamento de excelência e qualidade que é prestado no hospital”, afirma Odair.
Para o diretor geral do HRSM, Rogério Bueno, esse recurso extra é de fundamental importância para a manutenção dos serviços do hospital.
“O Regional passa hoje por uma dificuldade financeira por conta de suas imensas dívidas, o que, infelizmente, chega a comprometer o pagamento em dia dos funcionários. Preocupado com isso, procuramos ajuda com o secretário Odair Cunha e com o governador Fernando Pimentel, que além dos repasses mensais que eles enviam, nos possibilitaram também esse recurso extra”, diz Bueno.
Segundo o diretor, o repasse “demonstra o comprometimento do Governo em manter o bom funcionamento”. “Por outro lado, estamos com muita expectativa aguardando uma reunião que faremos com o prefeito municipal esse mês para ajustar como será a ajuda da prefeitura para o Hospital, sem ajuda da prefeitura a prestação de serviços realizadas aqui fica comprometida. É impossível o hospital caminhar sem ajuda da prefeitura”, reforça Bueno.
***
***
***
Alberto Cantalice: Fortalecer as formas de comunicação com o povo.
Só um governo legitimado pela vontade da maioria da população será capaz de recolocar o país no rumo do crescimento.

governo golpista e usurpador chefiado por Michel Temer faz cada vez mais água. Não há um dia sequer que não surja algum tipo de denúncia ou escândalo contra algum membro desse desgoverno que, com sua pauta regressiva, infelicita a nação. Mesmo contando com a complacência interesseira da mídia monopolizada e seus deformadores de opinião, nem assim o desgoverno de plantão consegue granjear apoio popular.
Exercendo a prática do chamado rolo compressor pela maioria fisiológica e clientelista no Congresso Nacional, os golpistas assistem o repúdio às propostas de arrocho nas camadas populares crescer nas ruas e praças país afora.
O desmonte das políticas sociais, a entrega do patrimônio público, principalmente do pré-sal, a grave crise na segurança e o aumento avassalador do desemprego demonstram, cabalmente, que o futuro do Brasil passa pela convocação ainda em 2017 das eleições diretas para presidente. Só um governo legitimado pela vontade da maioria da população será capaz de recolocar o país no rumo do crescimento, como disse, recentemente, o ex-presidente Lula.
Ao PT, principal instrumento de luta e organização dos setores populares e principal bastião das forças oposicionistas, não cabe outro papel que não seja o de organizar e impulsionar o sentimento renovador e mudancista que vêm ganhando corações e mentes nas periferias das grandes cidades. Abdicar desse papel será para o partido e para todos aqueles que defendem um Brasil mais justo e igualitário uma verdadeira traição.
Neste sentido, trabalhamos diuturnamente para amplificar os canais de comunicação entre o PT e sua militância, com os movimentos sociais e as demais personalidades do mundo da cultura e do mundo da política, para que se possa romper a barreira do pensamento único e seu jornalismo de guerra que a grande mídia monopolizada quer impingir ao país.
Não tem sido fácil. Afinal, em um país de tradição autoritária onde o patrimonialismo e o individualismo têm dado a tônica, “remar contra a maré” passa ser uma tarefa hercúlea.
Não fosse o advento das mídias sociais e o engajamento que elas produzem, as forças democráticas e progressistas já teriam sucumbido a essa campanha sórdida de cerco e aniquilamento promovida pela grande mídia em parceria com elementos do aparelho de estado contra a esquerda em geral e o Partido dos Trabalhadores em particular.
Ampliar os nossos canais de comunicação com ênfase na interação entre esses novos comunicadores sociais será a tarefa primordial a ser assumida pela nova direção eleita no 6º Congresso Nacional do partido a ser realizado em junho próximo.
As novas mídias combinadas com um melhor aproveitamento do chamado “palanque eletrônico” (inserções de rádio e TV) serão as formas de restaurar a imagem pública partidária, que sofreu um baque profundo nos últimos períodos.
É lógico reafirmar que a presença nas ruas é insubstituível. Não podemos trocar o “ronco” das ruas pelo som das teclas. Temos sim que combinar a luta nas ruas e nas redes.
Tenho a convicção, já externada em outras ocasiões, que quem tem a militância e os simpatizantes que o Partido dos Trabalhadores tem enfrenta qualquer parada, desde que a política esteja no rumo certo.
Alberto Cantalice é vice-presidente e secretário de Comunicação do PT, para a Tribuna de Debates do 6º Congresso. Saiba como participar.
***
***
***

Muda PT – 6º Congresso e a Agenda Ecossocialista.
Com início das etapas do 6º Congresso do PT, estimula-se na militância á vontade de apresentar ao conjunto do partido, pautas que até então estavam adormecidas na agenda política, mas que continuam tendo enorme relevância na vida das pessoas.
A pauta ambiental, historicamente, nunca foi colocada como premissa, para ás esquerdas, muito em função de bandeiras de lutas que sempre centralizaram os partidos na busca por direitos, contra ás desigualdades e por justiça social.
O PT, é bem verdade, em algum momento na sua história, possibilitou que diversos companheiros e companheiras se organizassem internamente e muitos foram protagonistas da luta ecológica do país, não podendo nos esquecer do nosso grande militante Chico Mendes e do valoroso companheiro de luta pela causa ecológica,o escritor Leonardo Boff.
Mas, em um processo nefasto de acumulação do capital, da necessidade da super produção em detrimento dos recursos naturais finitos, o PT não percebeu a necessidade de fortalecer esse debate interno, de formar militantes, de propor seminários, de construir políticas públicas que de fato, contribuíssem para frear a voracidade do grande capital, que destrói a biodiversidade para introduzir, cotidianamente, nas nossas cabeças a sociedade do consumo, egoísta e desumana.
Neste último período de gestão da direção nacional, (leia-se presidência do PT) a secretaria nacional de meio ambiente do PT, esteve desfalcada de seu secretário por um bom tempo, evidenciando á incompreensão do campo majoritário da importância deste espaço, para organização de nossos militantes pela causa ambiental.
Cito a Carta da Terra (A Carta da Terra é uma declaração de princípios éticos fundamentais para a construção, no século XXI, de uma sociedade global justa, sustentável e pacífica.) que fala dos desafios para o futuro, “A escolha é nossa: formar uma aliança global para cuidar da Terra e uns dos outros, ou arriscar a nossa destruição e a da diversidade da vida. São necessárias mudanças fundamentais dos nossos valores, instituições e modos de vida. Devemos entender que, quando as necessidades básicas forem atingidas, o desenvolvimento humano será primariamente voltado a ser mais, não a ter mais. Temos o conhecimento e a tecnologia necessários para abastecer a todos e reduzir nossos impactos ao meio ambiente. O surgimento de uma sociedade civil global está criando novas oportunidades para construir um mundo democrático e humano.
Nossos desafios ambientais, econômicos, políticos, sociais e espirituais estão interligados, e juntos podemos forjar soluções includentes.
Defender á água como direito humano, o alimento saudável como direito de todos e todas, á proteção dos animais, de reciclar, reduzir, reutilizar e repensar nossas práticas do dia a dia, vale citar Papa Francisco em sua na Carta Encíclica LAUDATO’SI sobre o cuidado da casa comum em que fala da desigualdade planetária “O ambiente humano e o ambiente natural degradam-se em conjunto; e não podemos enfrentar adequadamente a degradação ambiental, se não prestarmos atenção às causas que têm a ver com a degradação humana e social. De facto, a deterioração do meio ambiente e a da sociedade afectam de modo especial os mais frágeis do planeta: «Tanto a experiência comum da vida quotidiana como a investigação científica demonstram que os efeitos mais graves de todas as agressões ambientais recaem sobre as pessoas mais pobres».
Precisamos ecologizar a política e a economia,pois não haverá política, economia, lucro, riqueza se a terra como organismo vivo continuar sendo explorada em nome do desenvolvimento,pois em breve será necessário dois planetas,  para atender a demanda da super produção.
E chegada á hora de refletirmos sobre os rumos do PT, que partido queremos para enfrentar os desafios que se avizinham. Falo da minha trincheira de luta que escolhi para o PT e nossos sonhos de uma sociedade justa, democrática e ecologicamente sustentável.
Precisamos atualizar o programa do PT e nos conectarmos com ás vozes das ruas, da juventude que clamam por mundo, um país e uma cidade com sustentabilidade e o PT não pode se fechar á essas mudanças.
Concluo com uma palavra que simboliza nossa realidade hoje Resiliência – Em Ecologia, resiliência (ou estabilidade de resiliência) é a capacidade de um sistema restabelecer seu equilíbrio após este ter sido rompido por um distúrbio, ou seja, sua capacidade de recuperação. E o que precisamos em tempos de dificuldade, de reconstrução do PT, de nossos sonhos de um partido que recupere seu encantamento no seio da sociedade e faça a mudança que queremos nos outros.
Saudações Ecossocialistas;
Leandro Cruz – Geográfo e Secretário de Meio Ambiente do PTMG
***
***
***
Governo de Minas Gerais renova parceria internacional para promoção dos Direitos Humanos.
Estado e Embaixada dos Países Baixos vão desenvolver o projeto DH3P, voltado para ações de participação social, promoção, proteção e defesa de direitos humanos.
Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania (Sedpac), celebrou nova parceria com a Embaixada dos Países Baixos. Desta vez, a cooperação vai contemplar o desenvolvimento do projeto DH3P, voltado para ações de participação social, promoção, proteção e defesa de direitos humanos.
O acordo, feito sob a interveniência da Secretaria de Estado de Governo (Segov), prevê a contratação, pela embaixada, de entidade da sociedade civil para execução do DH3P. O projeto, idealizado pelo Núcleo de Participação e Informação Digital e pela Assessoria de Cooperação Internacional Sedpac, tem o objetivo de ser um espaço de encontro entre atores interessados em debater as políticas públicas do Governo Estadual por meio de um aplicativo.
A proposta foi uma das escolhidas dentre as inscritas no processo de seleção do Fundo de Direitos Humanos do Ministério do Exterior do Reino dos Países Baixos, que apoia iniciativas na área dos direitos humanos e responsabilidade social empresarial em todo o mundo, com a missão de fomentar a liberdade, a justiça e a dignidade do ser humano.
No ano passado, a primeira parceria estabelecida, através do mesmo Fundo, teve como objetivo fortalecer os direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Dentre as ações conjuntas, destacou-se a produção do vídeo institucional “O Amor Transforma Preconceitos”, primeiro do Governo de Minas Gerais a ter uma mulher trans como protagonista.
Outras ações realizadas apoiadas pela embaixada foram a 19ª Parada LGBT de Minas Gerais, o II Congresso de Diversidade Sexual e de Gênero da UFMG e o Seminário “Legislação e Políticas LGBT em Perspectiva”, realizado pela Sedpac.
O memorando de entendimento foi assinado no gabinete do secretário de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, Nilmário Miranda, e contou com a participação do cônsul-geral do Rio de Janeiro Reino dos Países Baixos, Arjen Uijterlinde, e do chefe do escritório de apoio aos negócios em Belo Horizonte, Remon Daniel Boef, além da presença da assessora-chefe de Relações Internacionais de Minas Gerais, Carolina Vespúcio, que também trabalhou na construção da cooperação.
Para o secretário Nilmário Miranda, “a cooperação internacional é a concretização do caráter universal dos direitos humanos, que une Minas e Holanda”.
O cônsul-geral do Rio de Janeiro, Arjen Uijterlinde, destacou que a perspectiva apresentada pela secretaria em seu projeto encontra-se alinhada ao foco de atuação das relações internacionais do governo neerlandês.
“Reforçamos a parceria para promover a participação social através de uma plataforma que visa ampliar o debate, a conscientização e o acesso do cidadão às políticas públicas de Direitos Humanos”, finalizou.
Arjen Uijterlinde ainda reconheceu os esforços do Governo de Minas Gerais para a promoção dos direitos LGBTs. “A parceria com Minas Gerais para produção do vídeo ‘O amor transforma preconceitos’ e a realização de diversos eventos de combate à LGBTfobia em 2016 demonstram o compromisso desse Governo em promover a pauta dos Direitos Humanos no território mineiro”.
Fonte: Agência Minas
***
***
***
6º Congresso: Lula convoca petistas para votação de 9 de abril.


Em vídeo divulgado pelas redes sociais, ex-presidente convoca militância a participar do 6º Congresso Nacional do PT e reforça: está na hora de levantar a cabeça
Fonte: Agência PT de Notícias

***
***
***

Encontro de Parlamentares do PT – Contra o desmonte da Previdência.


Executiva Nacional junto do PT na Câmara no dia 9 de março, em Brasília, no Centro de Convenções Brasil 21, o “Encontro de Parlamentares do PT – Contra o Desmonte da Previdência”.
O encontro visa informar, debater e mobilizar os parlamentares, gestores e dirigentes do partido e legendas aliadas, sobre a Reforma da Previdência que tramita na Câmara dos Deputados na forma da Proposta de Emenda à Constituição nº 287/2016 e que atende apenas aos interesses do mercado é tarefa central neste momento e exigirá, além de muita mobilização da nossa militância, informação e conhecimento.
De acordo com o informe encaminhado é necessário que cada estado crie uma Comissão Executiva Estadual – secretarias responsáveis em Minas são a de Assuntos Institucionais e de Movimentos Populares –, que garanta o envio de uma delegação para que possa garantir a participação de vereadores e vereadoras que deverão se somar aos deputados e as deputadas federais, estaduais e os senadores ou senadoras, além do presidente ou a presidenta de cada Diretório Estadual.
É necessário que seja encaminhado um e-mail de confirmação da participação para uma das secretárias responsáveis, junto da confirmação da inscrição, que deverá ser realizada pelo site do PT na Câmara até o dia 3 de março, para que seja computado o número de participantes do estado.
Salientamos que o encontro é realizado pela direção nacional, mas a mesma não inclui hospedagem, translado e demais gastos que deverão ocorrer no dia.
A participação de todos é de suma importância na atual conjuntura do país.
Para mais informações:
Secretaria de Assuntos Institucionais PTMG – Dirce: 31 – 31157623 ou pelo e-mail: sai@ptmg.org.br
Serviço:

“Encontro de Parlamentares do PT – Contra o Desmonte da Previdência”  – Setor Hoteleiro Sul, quadra 6, Asa Sul, Brasília
Horário: 8h às 18h
– Credenciamento
– Diagnóstico da Previdência Social
– O que é a “Reforma” da previdência social
– Estratégia nas redes sociais
– Mobilização contra o desmonte da previdência social do país
– Debate
– Encerramento
Assessoria de Comunicação PTMG com informações PT na Câmara
***
***
***
Deputado reafirma ações do governo contra a Febre Amarela e esclarece a população sobre os trabalhos da Funed.



Em pronunciamento na tribuna da ALMG nesta quarta-feira, 15, o deputado Dr. Jean Freire esclareceu que o Governo de Minas agiu imediatamente quando surgiu o primeiro caso de Febre Amarela no Estado.
Dr. Jean lembrou que foi o único até agora a visitar a Sala de Situação do governo sobre a doença, para conhecer de perto os trabalhos desenvolvidos.
Sobre a Fundação Ezequiel Dias (Funed), rebatendo críticas feitas pela oposição ao governo mineiro, Dr. Jean afirmou que ela “não é uma indústria farmacêutica”. “Ela vai muito além disto. É uma fundação de saúde pública que tem a indústria, a parte de pesquisas, a parte laboratorial e muitos outros setores”, enfatizou.
O deputado informou, ainda, que a presidente em exercício, Carmem Lúcia Soares, é uma sanitarista de renome e que tem feito um belo trabalho, assim como o responsável pelo setor de indústria, Francisco Leal, que é renomado inclusive fora do país. “Não podemos diminuir o trabalho da Funed!”, sintetizou.
Sobre a paralisação na produção de soros, iniciada em janeiro deste ano, Dr. Jean explicou que foi programada para reformas do espaço de produção, o que necessitava ter sido feito desde os governos anteriores. As adequações são em infraestrutura física, sistema de água e sistema de ar condicionado, objetivando condições mínimas de trabalho nesta atual unidade até a transferência definitiva de todas as atividades inerentes ao processo produtivo para a nova Fábrica de Produção de Biológicos.
E finalizou lembrando que, inclusive para a emergência da Febre Amarela, o trabalho da Funed tem sido fundamental, pois é lá que o diagnóstico da doença é realizado. ​
Assessoria de Comunicação deputado estadual Dr. Jean 


Nenhum comentário: