CEZAR CANDUCHO

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

PCdoB-MG realiza grande conferência com pré-estreia de Osvaldão - Determinado a ampliar e disputar as prefeituras de cidades importantes do estado, o PCdoB-MG realiza sua maior conferência com mais de 500 participantes com exibição do documentário sobre líder guerrilheiro do Araguaia.

O PCdoB-MG realizou sua maior conferência com mais de 500 participantes.


Nesse último final de semana, o PCdoB de Minas Gerais realizou sua 16ª Conferência Estadual, que teve abertura na sexta-feira (20), no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, e prosseguiu nos dias de sábado (21) e domingo (22) com ampla programação no Minascentro.

Na abertura, participaram do ato político a vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão, da direção nacional do partido, o secretário de Estado de Governo, Odair Cunha, representando o governador Fernando Pimentel, junto ao presidente do PCdoB-MG, deputado federal Wadson Ribeiro, a deputada federal Jô Moraes.

Compuseram também a mesa de abertura os deputados estaduais Ricardo Faria e Geraldo Pimenta, o prefeito de Contagem, Carlin Moura, o presidente do PCdoB Belo Horizonte, Zito Vieira, o presidente da Central das Trabalhadoras e Trabalhadores do Brasil de Minas Gerais (CTB), a presidenta a UJS –MG, Luiza Lafetá, a presidenta da União Estadual dos Estudantes de Minas Gerais (UEE), Luanna Ramalho, a presidenta da União Colegial de Minas Gerais (UCMG), Késsia Cristina, e Leandro Dias, coordenador do Fórum Mineiro LGBT.

No encontro, o PCdoB de Minas Gerais decidiu por lançar candidaturas próprias em quatro dos oito maiores colégios eleitorais em Minas que poderão ter segundo turno no ano que vem. “Chegamos à nossa maior conferência já realizada no estado, em que o PCdoB diz bem alto que nós teremos protagonismo nas disputas eleitorais em 2016, especialmente com candidatos a prefeitos em cidades como Belo Horizonte, Contagem, Juiz de Fora, Betim e dezenas de cidades do interior. Além de também disputar as câmaras, onde nós queremos ampliar o número de vereadores. Eu acho que a conferência coroa o momento de crescimento e mobilização que o PCdoB vive e prepara o nosso partido para essas batalhas que o Brasil está vivendo”, defende o presidente estadual Wadson Ribeiro.

Nesse panorama que se desenha com candidaturas prévias para os executivos municipais, a capital mineira tem como nome natural o atual secretário de Estado de Turismo, o radialista Mário Henrique Caixa, que foi o segundo deputado estadual mais votado no estado e o que obteve o maior número de votos em BH. Na cidade operária de Contagem, que é a maior cidade administrada pelo PCdoB no país, o partido irá brigar pela reeleição do atual prefeito Carlin Moura. Ainda na região metropolitana, em Betim o nome mais cotado é do ex-vereador e atual deputado estadual Geraldo Pimenta. E na maior cidade da Zona da Mata, Juiz de Fora, o deputado federal e presidente da legenda, Wadson Ribeiro, é o nome mais falado.

Além dessas cidades, o partido irá disputar prefeituras em cidades médias e também pequenas, a exemplo de Coronel Fabriciano, no Vale do Aço, onde o pré-candidato é o deputado estadual Celinho do Sinttrocel, que concorrerá pela segunda vez.

Defender um projeto de nação e a democracia
Nas diversas discussões realizadas ao longo da conferência, um discurso foi unânime ao longo de muitas falas: a posição e papel do PCdoB em defender o estado democrático de direito contra as ações golpistas que ameaçam o mandato legítimo da presidenta Dilma Rousseff. Muito solidária à recente tragédia ocorrida no Rio Doce, a vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão destacou: “essa é uma situação que mexeu com todos os brasileiros, em todos os estados. O Brasil é Minas nessa hora e queremos que sejam criminalizados os culpados por essa tragédia que afeta todos nós. O PCdoB vai finalizando o ano de 2015 com muita mobilização dos seus dirigentes e filiados, apesar de que tem sido um ano muito difícil, em que a política tem exigido muito de todos os partidos, mas especialmente do nosso partido que é preparado para esses momentos de dificuldade e da luta política. O PCdoB tem mostrado a que veio, desde o primeiro momento, como em momentos quando enfrentamos a ditadura militar e brigamos pela redemocratização. Mas eu falo desse momento mais recente, em que a luta política se acirrou a partir de 2013, quando as forças conservadoras de direita têm atuado para impedir a continuidade do nosso programa nacional. Eles não estão satisfeitos com a derrota que sofreram nas urnas em 2014. Essa crise política exige de nossa parte mobilização, clareza e decisão de enfrentar essa luta em defesa da democracia nesse momento que ela está ameaçada” , defende a vice-prefeita da maior cidade da América Latina.

Uma grande história na tela para motivar a militância
Durante a Conferência Estadual do PCdoB-MG, o público presente teve o privilégio de ver em primeira mão a pré-estreia do longa documentário “Osvaldão”, que retrata a trajetória de vida do grande e mítico comandante da Guerrilha do Araguaia. Negro e filho duma família simples da mineira cidade de Passa Quatro, Osvaldo Orlando da Costa foi estudante da Escola Técnica Nacional no Rio de Janeiro, onde foi campeão de boxe pelo Club de Regatas Vasco da Gama. Foi estudante de engenharia mecânica na Universidade de Praga, na Tchecoslováquia. Regressando de lá, recebeu do partido a missão de preparar terreno para uma guerrilha de resistência ao regime da ditadura militar. Durante seis anos, vivendo entre camponeses e garimpeiros, montou uma milícia combativa para enfrentar as forças militares na Guerrilha do Araguaia.

Com longos aplausos por parte do público presente, o filme dirigido por Vandré Fernandes, Ana Petta, Fábio Bardella e André Michellis com produção de Renata Petta emocionou a platéia e revelou-se um poderoso instrumento de formação e mobilização para os militantes, além de ser uma obra muito bem cuidada, desde a construção do roteiro, captação de imagens e áudio, trilha sonora à construção das narrativas, que contam com as vozes do cantor e rapper Criolo, do ator Antônio Pitanga e da cantora Leci Brandão.

Ao final, mais de 200 delegados votantes, a conferência elegeu a nova diretoria que organizará o partido nos próximos dois anos. 


 De Belo Horizonte, da redação do Vermelho-Minas.

Nenhum comentário: