CEZAR CANDUCHO

Minha foto
TERRAS ALTAS DA MANTIQUEIRA., MG, Brazil

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

PTMG - Uberlândia receberá em maio a Tocha Olímpica dos Jogos Rio 2016.



Uberlândia é uma das 83 cidades brasileiras que vão receber a Tocha Olímpica.
Uberlândia está entre os municípios do Brasil escolhidos como “cidade celebração” que, além de fazer parte da Rota do Revezamento da Tocha Olímpica, terá um grande evento. O revezamento da tocha começará em 21 de abril, na Grécia, e no Brasil em 3 de maio. Uberlândia receberá a tocha no dia 7 de maio.
O símbolo olímpico vai percorrer 329 cidades em 95 dias, passando por todos os 26 Estados e Distrito Federal. Em Minas, são apenas oito municípios. Essas cidades, incluindo as 26 capitais estaduais e Brasília, serão o destino da tocha ao fim de cada dia de revezamento – ou seja, onde ela irá “dormir” –, com exceção de quando houver paradas técnicas ou momentos especiais de passagem da tocha.
Em Uberlândia, a tocha percorrerá entre 15 e 18 quilômetros na cidade, sendo que cada corredor irá carregá-la por cerca de 200 metros. O palco das celebrações será o pátio do Teatro Municipal.
A lista dos 16 primeiros nomes confirmados como condutores da tocha olímpica foi divulgada pelo Comitê Organizador dos Jogos de 2016 na quarta, 24/2, no Rio de Janeiro (RJ).
Ao todo, 12 mil pessoas vão conduzir a tocha. A relação de nomes confirmados como condutores da tocha olímpica inclui, entre outros, a judoca Erika Miranda, a ex-ginasta Lais de Souza e a bicampeã olímpica de vôlei Fabiana. Também participarão da festa o nadador paralímpico Clodoaldo Silva, a iatista Isabel Swan, o canoista Caio Ribeiro e a ex-atleta de vôlei de praia Adriana Behar. O ex-nadador Gustavo Borges, a ex-tenista Maria Esther Bueno também fazem parte da lista.
***
***
***
Moradores do Norte de Minas melhoram qualidade de vida com hortas agroecológicas.



Projeto da Epamig instalou hortas comunitárias com sistema de captação de água da chuva; veja o passo a passo para montar uma horta agroecológica em casa.
Moradores do Vale do Jequitinhonha e do Norte de Minas melhoraram sua alimentação com a implantação, em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), de hortas comunitárias agroecológicas e com irrigação de água captada da chuva na região.
Os alimentos fresquinhos, colhidos na hora, fizeram a diferença, por exemplo, na comunidade de Posses, em Leme do Prado, no Vale do Jequitinhonha. Na horta comunitária, instalada na Associação Mãos de Fadas, são cultivadas hortaliças como alface, couve, couve-flor, jiló, quiabo, beterraba, cenoura, abobrinha, moranga e outros. Na época de chuva, são realizados os plantios de grandes culturas, como feijão, milho e mandioca.
Segundo a pesquisadora e chefe-geral da Epamig Norte, Polyanna Oliveira, o projeto, que conta com apoio daFundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), começou em 2014 nos municípios de Porteirinha, Janaúba e Verdelândia, no Norte, além de Leme do Prado. “Os moradores não tinham acesso à verduras de qualidade, pois estão longe dos centros comerciais, em locais de difícil acesso e com escassez de água. Tudo que vinha da Ceasa já chegava ruim. Assim, queríamos fazer a diferença nessas comunidades”, explica.
A ideia, porém, surgiu a partir de um projeto implantado anteriormente pela Epamig em 2009 dentro das próprias unidades em Montes Claros, Jaíba, Mocambinho, Nova Porteirinha e no Campo Experimental de Acauã, em Leme do Prado. Nas últimas duas, a horta comunitária foi mantida pelos funcionários, que repartem entre si tudo o que é produzido. “Este projeto anterior havia sido aprovado pelo CNPQ e teve duração de dois anos. Mesmo assim, os colaboradores resolveram manter a horta comunitária nestas duas unidades, pois a alimentação de suas famílias ficou muito melhor”, diz Polyanna.
Em 2014, surgiu a nova versão do projeto, desta vez voltado para as comunidades e com a implantação do sistema de captação de água da chuva. O técnico da Epamig no Campo Experimental de Acauã, Jair Mendes, acompanhou a implantação das hortas e conta que foram adotadas práticas agrícolas que garantem a qualidade do que é colhido, como a rotação de culturas e o controle de pragas e doenças sem uso de agrotóxicos. Além disso, a horta foi construída no formato circular, que permite maior aproveitamento da água e melhor dinâmica das plantas.
Para a irrigação é utilizada a água da chuva, que é captada do telhado por calhas de zinco e armazenada em um reservatório de ferro-cimento. “Em Posses, o reservatório de 52 mil litros transbordou no mês de janeiro, com a captação de 600 mm/mês de água. A média anual na região é 800mm/ano”, comemora o técnico.
Mudança de vida
A Associação Mãos de Fadas, na comunidade de Posses, divide a produção da horta entre as associadas e ainda comercializa o excedente. A verba obtida é utilizada para a compra de sementes e outros materiais. No período de seca, a prefeitura da cidade fornece água por meio de caminhão-pipa, e, em contrapartida, as associadas doam os produtos para as cantinas da escola municipal e da creche.
Vice-presidente da Associação, Eva Maria Castro afirma que a horta foi fundamental em sua vida. “Fiquei dois anos desempregada, mas mesmo assim sempre tive muita fartura em casa para os meus três filhos. A Associação também ficou mais unida. Quando vamos cuidar das plantinhas, é o momento que temos para jogar conversa fora, rir e fazer o que gostamos, pois aprendemos a amar isso aqui”, relata.
A pesquisadora e chefe-geral da Epamig Norte, Polyanna Oliveira, diz que o projeto resultou também na diminuição do consumo geral de água nas comunidades. “Muitas vezes, os moradores tinham uma pequena hortinha em casa, e faziam irrigação sem controle. Como juntou tudo na horta comunitária e ainda é captada água de chuva, o consumo reduziu”, conclui.
Cultivo diferente
Uma das novidades do projeto de hortas agroecológicas é o cultivo de hortaliças e legumes em áreas circulares, que funciona como uma curva de nível. “A água tem mais tempo para infiltrar no solo e é mais bem aproveitada”, explica o técnico da Epamig Jair Mendes. Além disso, o sistema permite a criação de peixes ou frangos no centro da horta, o que, por sua vez, contribuem para sua manutenção.
No caso da criação de peixes, a água contribui para melhor fertilização das lavouras e possibilita às famílias a manutenção de uma fonte alimentar rica em proteínas. Já os produtores que optarem pela criação de frangos podem usar o esterco para a manutenção de canteiros, além de garantirem a produção de ovos e de carne para subsistência e comercializarem o excedente.
Outra possibilidade é instalar a chamada espiral de ervas no centro da horta, com espécies como hortelã, boldo, erva-cidreira, puejo, dipirona, entre outras plantas medicinais. Além de serem utilizadas para consumo próprio, elas acabam virando repelentes naturais contra insetos.
Serviço
Os moradores da região que tenham interesse podem procurar a Epamig para ajudar na implantação da horta, recebendo consultoria e capacitação dos técnicos. “Um terreno com 10x10m já possibilita a montagem de uma pequena horta circular”, diz Mendes.
A partir do projeto desenvolvido no Norte de Minas e no Vale do Jequitinhonha, a Epamig publicou a cartilha “Hortas no sistema agroecológico com captação de água de chuva”, que tem os passos para construção da horta. O material está disponível neste link.
Fonte: Agência Minas
Foto: Jair Mendes/Agência Minas

***
***
***

Trabalhadores e movimentos sociais pressionam contra aprovação PL 131.



Na próxima quarta, 2, a Central Única dos Trabalhadores, Federação Única dos Petroleiros e outros movimentos sociais participam de audiência da Frente Parlamentar em Defesa da Petrobras, em auditório da Câmara dos Deputados. As entidades farão uma série de ações para pressionar os parlamentares contra a aprovação do PL 131, do senador tucano José Serra, a começar por um ato às 10h, no Plenário 1 do Anexo 2, na Câmara dos Deputados.
O PL 131 teve substitutivo aprovado no Senado na quarta, 24 e, na prática, retira da Petrobras a exclusividade na exploração do petróleo pré-sal e abre caminho para multinacionais terem acesso à riqueza nacional. O projeto vai tramitar a partir desta semana na Câmara dos Deputados.
“Vamos reforçar o corpo a corpo sobre os 513 deputados”, avisa Zé Maria Rangel, coordenador-geral da FUP. Eles vão visitar os gabinetes parlamentares e fazer pressão pelas redes sociais, além de envio de emails.
Mobilização de rua
No dia 31/3, a Frente Brasil Popular, PT, PCdoB, CUT e a FUP farão manifestação em Brasília, em defesa da democracia, dos direitos dos trabalhadores, tendo como uma das principais bandeiras da mobilização a defesa do pré-sal como patrimônio genuinamente nacional.
O PTMG, por meio da Secretaria de Movimentos Populares, prepara uma caravana para participar do ato em Brasília, no dia 31/3.
Para conhecer o substitutivo aprovado pelo Senado na última quarta-feira, clique aqui.
Para saber como votou cada um dos senadores, clique aqui.
Com informações da Central Única dos Trabalhadores – CUT

***
***
***

PT convoca militância a fazer campanha em defesa da Petrobras.



Resolução aprovada durante reunião do Diretório Nacional do PT critica o projeto do senador José Serra (PSDB), aprovado nesta semana no Senado Federal.
A militância petista foi convocada, nesta sexta-feira (26), a fazer uma ampla campanha em defesa da Petrobras, do regime de exploração de partilha e contra o projeto do senador José Serra (PSDB-SP), que acaba com a obrigatoriedade da participação mínima de 30% da Petrobras nas operações do pré-sal.
“Temos que mobilizar as forças progressistas, o movimento sindical e popular a reagir contra isso. Estão em jogo a soberania nacional, o desenvolvimento nacional e tecnológico, milhares de empresas e milhões de empregos, e recursos fundamentais para o desenvolvimento da evolução e da saúde do nosso país”, diz a resolução aprovada sobre a Petrobras durante reunião do Diretório Nacional do PT, no Rio de Janeiro.
O texto foi aprovado na forma de um substitutivo apresentado pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR), nesta semana. No entanto, a bancada do PT votou contra. Agora, o projeto será analisado pela Câmara dos Deputados.
O texto aprovado prevê que a Petrobras seja convocada para exercer a exclusividade todas as vezes em que uma região for escolhida para exploração. O prazo para a petrolífera se manifestar se usufruirá ou não de seu direito de preferência “em cada um dos blocos ofertados” será de 30 dias.
O presidente nacional do PT, Rui Falcão, reafirmou, em nota divulgada na quinta-feira (25), a posição do partido contra o projeto.
O partido também divulgou, nesta sexta, o documento “Em Defesa da Democracia“, um texto com propostas econômicas para um “Programa Nacional de Emergência” e a resolução sobre as eleições deste ano.
Leia a Resolução sobre a Petrobras, na íntegra.
PT 36 Anos – A reunião do Diretório Nacional acontece um dia antes da festa de aniversário do PT, no Rio de Janeiro. O evento está marcado para acontecer no Armazém da Utopia e promete contar com as principais personalidades do partido, além de show do sambista Diogo Nogueira e da bateria da Portela. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já confirmou presença no evento e há a expectativa de participação da presidenta Dilma Rousseff.
A Fundação Perseu Abramo (FPA) também promoverá, nesta sexta e no sábado (27), no Rio de Janeiro, o Seminário 36 Anos de Partido dos Trabalhadores: trajetória e desafios. O presidente do PT, Rui Falcão; o presidente da FPA, Marcio Pochmann; e o presidente do PT-RJ, Washington Quaqua; abrirão o seminário, que contará com transmissão ao vivo.
As mesas discutirão os desafios das cidades, transformações do capitalismo global e os rumos das esquerdas no Brasil. Estão confirmadas as participações do prefeito de São Paulo, Fernando Haddad; da professora e urbanista, Ermínia Maricato; do professor e economista, Ladislau Dowbor; da psicanalista Maria Rita Kell e do professor e economista Eduardo Fagnani, entre outros.
Por Mariana Zoccoli, da Agência PT de Notícias
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

***
***
***

PT faz plenária geral com pré candidatos a prefeitura de BH.



Mais uma vez a frente dos concorrentes, o PT apresenta projeto alternativo a Prefeitura de Belo Horizonte paras as eleições 2016.
Nesta segunda, 29, o Diretório do PTBH realiza uma plenária sobre as Eleições 2016 com a presença dos Pré Candidatos a prefeitura da Capital mineira. O encontro com a militância será às 19h, na sede do PTBH.
Dois pré candidatos já foram apresentados em reunião, dia 15/2, da Executiva Estadual do partido: o líder do Bloco Minas Melhor, deputado estadual Rogério Correia, e o Secretário Nacional de Assuntos Institucionais, deputado federal Reginaldo Lopes.
Apresentar um projeto alternativo para a população de BH fundamenta a disposição dos dois pré candidatos. Além do desejo de resgatar o programa popular e participativo já implementado pelo PT em Belo Horizonte com Patrus, Célio de Castro e Fernando Pimentel, os pré-candidatos agora querem avançar no modo petista de governar e promover o desenvolvimento sustentável, tornando a cidade inclusiva, participativa e socialmente justa.
A plenária será nesta segunda, 29/2, às 19h, na sede do PTBH (Rua dos Timbiras ,2330).
Participe!

Nenhum comentário: